Edit Template

Semana Cáritas alerta para “realidade preocupante”, marcada pela guerra e a pobreza

D. José Traquina assina mensagem para a celebração anual da Semana Cáritas, uma iniciativa da instituição católica que decorre de 25 de Fevereiro a 3 de Março. Nos Açores, a Cáritas da ilha Terceira promove sarau “O Amor que transforma”.

Decorre entre 25 de Fevereiro e 3 de Março a Semana Cáritas, uma iniciativa da instituição católica que nos Açores começa com um sarau intitulado “O Amor que Transforma”, que decorrerá no Domingo, dia 25, no Museu de Angra, às 17h30.
“A Semana Cáritas é uma oportunidade única para evidenciar o trabalho incansável da Cáritas no apoio directo a todas as pessoas que necessitam de ajuda, reflectindo sobre a acção social, promovendo actividades de animação pastoral e angariando fundos essenciais para a continuação da nossa missão” refere uma nota enviada ao Sítio Igreja Açores pela organização na ilha Terceira.
Este evento contará com a apresentação da jornalista Eduarda Mendes e a participação de figuras notáveis, como o padre José Júlio Rocha, assistente da Comissão Diocesana Justiça e Paz e Vigário Episcopal para o Clero e Formação, Rita Olaio Andrade, Filipe Fernandes, Valdeci Purim e José Maria Saldanha, além da animação musical de Jonathan Afonso e uma exposição de fotografias de Luís Godinho.
Durante a semana, a Ilha Terceira será um dos palcos do Peditório Público Nacional, que ocorre de 26 de Fevereiro a 3 de Março. Uma onda de voluntários e amigos da Cáritas percorrerá a ilha e o país, apelando à generosidade de cada um. Este ano, o peditório presencial decorrerá em lojas seleccionadas Akiperto e nos dias 1, 2 e 3 de Março, nos supermercados Guaritas da Terra do Pão, Angra, Porto Judeu e Praia da Vitória. Paralelamente, o peditório online estará acessível através do site oficial da Cáritas.
A Semana Cáritas terminará com a celebração de uma Eucaristia, no dia 3 de Março, às 10h30, na Igreja Paroquial de São Brás, na ilha Terceira.
Durante esta semana serão ainda emitidos alguns spots na rádio, dando a conhecer o projecto Cáritas.
“O que fazemos, como fazemos, a quem atendemos… É preciso que as pessoas nos conheçam e conheçam os nossos projectos para que sintam que estamos próximos” referiu ao Igreja Açores Maria do natal Sousa, a nova presidente da Cáritas da ilha Terceira, que será a convidada do programa de rádio Igreja Açores do próximo Domingo que vai para o ar depois do meio-dia no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores.
No ano de 2023, a instituição registou 500 atendimentos; acompanhou 350 famílias; 340 crianças e 250 jovens. O dinheiro do peditório na Semana Cáritas é todo para o pagamento de despesas de saúde, pequenas despesas domésticas e também no apoio à aquisição de cabazes alimentares.
“A sua contribuição é fundamental para que possamos continuar a nossa missão de combate à pobreza e à exclusão social. Contamos com o seu apoio e solidariedade, reiterando o nosso compromisso de estar `sempre mais próximo do próximo´. Juntos, podemos fazer a diferença. Contamos consigo!” refere a nota já citada.
Na ouvidoria de Vila Franca do Campo, ilha de São Miguel, será inaugurado no sábado, dia 2 de Março, o Espaço do Núcleo Cáritas com uma valência especial de “escuta e orientação” para pessoas com dependências.
O Presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, D. José Traquina, alertou na sua mensagem para a Semana Cáritas 2024 para a “preocupante” realidade, a nível nacional e mundial, marcada pela guerra e a pobreza.
“As guerras e conflitos em diversos países, os milhares migrantes de pessoas em busca de melhor vida, as famílias sem rendimentos suficientes, os pobres sem abrigo, as instituições sociais em permanente preocupação pela sua viabilidade, a instabilidade social política. É a realidade preocupante que nos desafia a todos”, lê-se na mensagem da Semana Cáritas que tem como tema ‘O amor que transforma’.
A iniciativa é apresentada como uma oportunidade “para valorizar e partilhar” o dom que move as pessoas “na atenção à realidade humana no contexto de um tempo aconselhado para a revisão de vida e de caminho para a Páscoa”, sublinha o documento.
O ‘Amor-Cáritas’, indica o bispo de Santarém, é o “dinamismo espiritual” que faz sair as pessoas de si mesmas e interessarem-se “pelos semelhantes”.
Esta semana é também uma oportunidade para “valorizar e agradecer o testemunho de todos os que trabalham como voluntários e/ou profissionais na rede Cáritas em Portugal, e que realizam parte da missão da Igreja na acção social”, escreve D. José Traquina.
“É uma semana durante a qual se procura evidenciar a acção da Cáritas no apoio directo a todas as pessoas que por alguma razão precisam de ajuda. Em todo o país, multiplicam-se actividades de reflexão sobre a acção social, actividades de animação pastoral e também iniciativas de angariação de fundos”, indica a organização católica.
A Cáritas é uma rede que se organiza a nível local (paroquial), diocesano, nacional, europeu e internacional; em Portugal está presente nas 20 dioceses do país, unidas na Cáritas Portuguesa, e em grupos locais que actuam em proximidade, nas paróquias e comunidades.
Anualmente, a rede nacional presta apoio a cerca de 120 mil pessoas, através das Cáritas Diocesanas e dos grupos paroquiais.

I.A.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores