Edit Template

Prolacto premiada com Prémio ESG pela Caixa Geral de Depósitos no investimento para o crescimento sustentável

A Prolacto Azores foi esta Sexta-feira uma das empresas distinguida pela Caixa Geral de Depósitos com o prémio ESG, a nível nacional (1ª edição). A empresa encontra-se “na primeira linha a nível mundial em Sustentabilidade (Environment), Responsabilidade Social (Social) e na transparência e excelência na gestão (Governance)”.
“Temos o orgulho de representar os Açores na descarbonização e transição energética,” afirmam os responsáveis da Prolacto Açores.
O prémio agora entregue destaca o projecto em curso de descarbonização da Prolacto, projecto que foi submetido ao Programa de Recuperação e Resiliência Nacional, com o apoio da Caixa Geral de Depósitos. Este projecto obteve a 10ª classificação a nível nacional de entre 170 candidaturas aprovadas por um júri de especialistas internacionais.
O projeto inclui, “projeto Água Verde”, com a produção de energia fotovoltaica de autoconsumo para a área de frigoríficas e restantes processos e a instalação de produção de biogás, eliminando, na totalidade, a utilização de combustíveis fósseis.
Em 2025 a Prolacto “será uma das únicas empresas de ingredientes lácteos no mundo a atingir o objectivo de neutralidade carbónica,” garantem os seus responsáveis.
Sublinham que, “conscientes da importância da sustentabilidade no sector agrícola, a Prolacto não vai descansar no seu objectivo de contribuir para uma fileira do leite mais eficiente e rentável, que beneficie de políticas focadas no crescimento sustentável do sector numa localização única na Europa, com condições naturais de sustentabilidade e bem-estar animal muito acima da realidade continental. Uma fileira de leite com necessidade de transformação, promoção e consolidação como marca mundial de referência, em volume e valor”.
Como consequência do trabalho diário da equipa e dedicação a estes projectos de descarbonização, a Prolacto é uma das empresas nacionais premiadas na 1.ª Edição dos Prémio Caixa ESG, que distinguem as empresas que se destacam pela inclusão, na sua gestão, das boas práticas ESG no sector da sua actividade económica.
“Prova desse esforço”, acrescentam, são as certificações obtidas pela Prolacto, que atestam “o nosso compromisso diário com a excelência, práticas de gestão orientadas por processos e riscos associados numa cultura de melhoria contínua, que há mais de dez anos são renovadas anualmente: ISO 9001 (Gestão Integrada de Qualidade), ISO 14 001 (Sistema de Gestão e Impacto Ambiental), FSSC 22000 (Gestão de Segurança Alimentar), ISO 45001 (Sistema de Segurança e Saúde no trabalho)”.
Em relação à sustentabilidade “também tem a classificação ECOVADIS Silver (dentro do topo 15% mundial das empresas avaliadas) e certificação SEDEX de cadeia de fornecimento sustentável”.
Segundo a notificação da Caixa Geral de Depósitos, “com esta distinção, a Caixa reconhece o trabalho das empresas portuguesas que assumem e personalizam, na sua gestão, bons indicadores, ambientais, sociais e de governance, demonstrando, assim, um elevado grau de compromisso para com os objectivos do desenvolvimento sustentável.”
O premio foi entregue numa cerimónia que se realizou na Universidade de Évora.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores