Edit Template

Saca-Rolhas Taberna: Criatividade e paixão num bom local com muito boa mesa

Na freguesia da Relva surge uma taberna dos tempos modernos. O Saca-Rolhas não é o utensílio de abrir garrafas, embora tenha uma vasta lista de vinhos de finíssima qualidade, mas é antes um restaurante, onde quem lá vai tem a oportunidade de se deliciar com os melhores pratos regionais.

Todos os produtos utilizados nas receitas são extremamente frescos e confeccionados com muita dedicação e carinho.
Situado na Rua da Corujeira, n.º 3, quem lá chega surpreende-se com o exterior, mas esta expectativa aumenta, quando se entra, pois o seu interior é diferenciador e acolhedor.
Fernando Soares, de 51 anos de idade é o responsável por aquele estabelecimento, das proprietárias Marlene Soares e Filipa Soares. Marlene é contabilista e Filipa profissional trabalha na área do marketing.
Com espaço para 45 lugares, o Saca-Rolhas Taberna já leva 12 anos de histórias, muitas delas recordadas através de fotografias expostas no seu interior.
“Tudo tem corrido bem, temos tido procura, onde é sempre bom termos clientes locais, mas também muitos dos nossos visitantes também, que não só estrangeiros, mas nacionais também, neste que é um projecto muito engraçado, que nos faz sentir orgulhosos das nossas origens”, relevou Fernando Soares, que é também chefe executivo da cozinha.

Matéria-prima de excelência

Ser dotado de matéria-prima de excelência é só uma parte do segredo, até porque o Saca-Rolhas Taberna “é, de igual modo, um local de encontros de homens de negócios, onde o culminar de um grande entendimento é concretizado à mesa”, que encontram ali pratos que celebram tradições de sabores únicos, que exigem confecção de equilíbrio perfeito entre o rigor e paixão.
Fernando Soares revela, que a Direcção do Saca-Rolhas pensa agora realizar obras para “proporcionar mais um pouco de requinte aos seus clientes”.
O cardápio é feito por uma equipa com a formação, dedicação e procura pela perfeição, e nesse sentido, Fernando Soares esteve recentemente no continente a tirar mais uma formação. A propósito disse, que “o mercado assim exige, que estejamos actualizados”, pois não basta contar só com soft skills, “mas também com muita formação em técnicas culinárias e gastronomia”, em temas de nutrição, comercial, de gestão de pessoal, entre outras. “Temos também uma garrafeira muito ampla e também neste particular temos de estar bem informados”, acrescentou.

Peixe sempre fresco e carne maturada

Fernando Soares destaca “o nosso peixe fresco”, na cozinha do Saca-Rolhas Taberna. “Somos quatro chefes de cozinha, três homens e uma mulher, e trabalhamos consoante o gosto do cliente. Temos marisco, peixe e carne, tudo preparado com muita dedicação e carinho”.
Entre as especialidades de peixe, surge o lombo de bacalhau na brasa, na telha ou no forno, mas também o alfonsin, boca negra, cântaro, cherne, garoupa, goraz, entre muitas outras.
O Saca-Rolhas Taberna trabalha com a Peixaria Almeida, a riqueza do mar dos Açores à mesa.
Ao nível das carnes, só é usado o acém redondo e o lagarto, carnes que depois são ali maturadas. O Bife à Saca-Rolhas é um dos pratos “topo” de vendas, mas realce-se, de igual modo, o bife fatiado, bife folhado “Lombo” ou o bife Wellington, entre outras excelentes iguarias.
Amêijoas pretas à Bulhão Pato, camarão à alhinho, frigideira de camarão, lapas grelhadas à Micaelense são apenas algumas especialidades da opção marisco, sem esquecer as entradas, acompanhamentos, sobremesas e outras especialidades da casa.
Há ainda vinhos para todos os gostos, tintos de Lisboa, Dão, Bairrada, Alentejo, Douro e vinhos brancos, inclusivamente regionais, que são vinhos “quase impossíveis de não ter, porque é um mercado cada vez mais procurado”. Terrantez dos Açores, Rola Pipa, Pé Monte Reserva Arinto, Kezar do Pico, Incerteza Rosé, Cerca Frades Arinto, Eruptio Blend, entre outros.
Em termos de perspectivas para o futuro, Fernando Soares não vai em certezas, diz apenas, que “só importa trabalhar o dia-a-dia e pensar, um pouco no dia de amanhã, porque o futuro é hoje, o presente”.
Fernando Soares, que nasceu na freguesia do Livramento, mantém uma enorme sede de saber sempre cada vez mais. Viajou imenso sempre em busca dos melhores conceitos que pudesse aplicar na cozinha do projecto Saca-Rolhas Taberna, que é como aquele anúncio do Constantino: A fama que vem de longe.
“É fácil confeccionar qualquer prato para satisfazer o cliente, desde que se faça com gosto, amor e paixão, nesta que é a nossa profissão. Quando o cliente gosta, depois é tudo mais fácil ainda”.

Marco Sousa

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores