Edit Template

PS garante apoios à compra e arrendamento e aposta na habitação pública

O tema da habitação tem estado na ordem do dia e está também na agenda do PS/Açores. Ontem, em Ponta Garça, os candidatos socialistas viram o avanço de obras em habitações abrangidas por fundos do PRR e renovaram o compromisso de continuar a apostar em soluções na habitação, nomeadamente com apoios para aquisição e arrendamento.
“É um contributo do Governo da República para melhorar as soluções de habitação nos Açores, mas é preciso fazer mais.”, reconhece Francisco César, salientando que “é preciso ajudar quem tem créditos habitação, quem tem casas e paga renda e vê esses valores, quer do crédito habitação, quer das rendas, a aumentar.”
Os Socialistas reconhecem a dificuldade de muitos em aceder ao crédito para aquisição de casa face às actuais circunstâncias, sobretudo os que estão em início de vida. Por isso, propõe que seja o Estado a assumir a garantia no crédito à habitação para todos até aos 40 anos de idade, dando não só uma ajuda à partida mas impedindo também que as pessoas sejam despejadas caso não consigam pagar a prestação.
O PS quer também impedir que haja pessoas a viver em condições indignas, tendo para isso um Programa de Apoio ao Acesso à Habitação, que promove soluções habitacionais para pessoas sem capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada. É este o caso de mais de 3.500 famílias já identificadas, com Estratégias Locais de Habitação validadas em 17 municípios açorianos, 14 dos quais com acordos já assinados.
Há também soluções para quem paga rendas, com uma especial atenção as jovens. O objectivo é melhorar a abrangência dos programas já em curso, como é o caso do apoio ao arrendamento para estudantes deslocados, que os socialistas querem tornar acessível a todos, independentemente de terem ou não bolsa de estudo, medida que poderá aplicar-se a muitos açorianos a estudar longe de casa.
O cabeça-de-lista socialista pelo círculo eleitoral dos Açores explica também as mudanças no Porta 65, “um programa que, com os seus valores alterados em termos de tecto, pode apoiar mais famílias jovens a conseguirem pagar uma renda. Queremos ainda tornar a actualização de rendas mais justa, ao incluir a evolução dos salários nos critérios de actualização em anos com inflação superior a 2%.”
Francisco César reforça a meta traçada pelo PS de atingir, a médio prazo, 5% de parque público e salienta a necessidade de dar continuidade a soluções que passem pelo investimento público. “Um direito fundamental como a habitação não pode ser deixado à mercê dos mercados. Esta é uma das áreas em que são mais evidentes os contrastes entre a esquerda e direita”, esclarece.

Edit Template
Notícias Recentes
“Câmara Municipal de Ponta Delgada deixou praticamente de investir na vila das Capelas nos últimos anos”, afirma Manuel Cardoso
“Sou um bocadinho vulcão dos Açores e as minhas equipas reflectem essa personalidade,”assume a treinadora do Sporting, Mariana Cabral
Marcha com mais de 100 marchantes jovens promete hoje muita “brincadeira e diversão” nas Festas do São João da Vila
“Estas ilhas oferecem-nos sensibilidade, alegria, amor e dádiva que nenhum outro lugar do mundo oferece,” afirma António Rego
Maycon Melo veio de Mato Grosso no Brasil para os Açores para fazer do sushi a sua vida
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores