Edit Template

Açores arrecadaram duas importantes distinções na ITB Berlim 2024e destacam-se na Europa

A World Travel Awards elegeu os Açores como o ‘Melhor Destino de Turismo de Aventura da Europa 2024’, e a Green Destinations atribuiu à Região o galardão ‘Quality Coast’, premiando a qualidade ambiental costeira com vista a um turismo sustentável.
Estes galardões foram entregues à Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, representada pela Directora Regional do Turismo, Rosa Costa, no decorrer da maior feira de turismo da Europa e uma das maiores do mundo, a ITB Berlim 2024, que permitiu aos Açores uma forte exposição perante centenas de profissionais de turismo.
A participação na ITB Berlim 2024, segundo Berta Cabral, revela-se todos os anos de extrema importância para a notoriedade internacional da Região como destino turístico de eleição, e este ano, com estas duas distinções, foi um “verdadeiro sucesso” para abrilhantar a imagem externa dos Açores.
Referindo-se ao primeiro certificado, a governante lembra que, em 2023, os Açores foram classificados, pelo World Travel Awards, como o “Melhor Destino de Aventura do Mundo”, depois de três anos consecutivos como o “Melhor Destino de Aventura da Europa” (2020, 2021 e 2022), “o que prestigiou muito a Região”, e esta nova distinção “valida o trabalho que se tem desenvolvido para colocar a Região nos mais altos patamares do turismo a nível mundial como um destino único, todo o ano e em todas as ilhas”.
“O turismo de aventura, pela sua diversidade e tipologia, é dos tipos de turismo que mais pode contribuir para a mitigação da sazonalidade e para a valorização de todo o território, por isso este crescente reconhecimento dos Açores como destino de aventura ajudará muito na consolidação da Região como destino de todo o ano”, explica Berta Cabral.
Nos últimos quatro anos, a Região tem vindo a ganhar cada vez mais prestígio e, refere a Secretária Regional, “vê consolidada a sua posição única a nível mundial no turismo de aventura e de natureza”.
“Somos um paraíso único no mundo, capaz de proporcionar experiências inesquecíveis, com a vantagem de termos nove ilhas onde a visita é sempre diferente”, prosseguiu.
Afirmando que o Governo dos Açores vai continuar a apostar forte na promoção dos Açores como o melhor destino de aventura da Europa e do Mundo para, desta forma, reforçar ainda mais a procura e a oferta na chamada época baixa, Berta Cabral destaca o facto de serem cada vez mais as iniciativas que se realizam um pouco por todas as ilhas, as quais “evidenciam o potencial e a importância do turismo de natureza e de aventura para os Açores enquanto destino de eleição para a criação de mais valor económico e, por conseguinte, para o bem-estar das populações”.
A governante sublinha, entretanto, que o PEMTA (Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores) “identifica claramente o turismo de natureza, numa óptica sustentável, como a grande prioridade, onde toda a componente activa, de aventura e desportiva tem uma relevância fundamental para a experiência”.

Desafio de fomentar uma gestão responsável

Relativamente ao certificado atribuído de ‘Quality Coast’, que desafia os destinos a fomentarem uma gestão responsável, assente na sustentabilidade do turismo, Berta Cabral defende que a distinção “legitima a evolução positiva e consolidada do trabalho para que o sector seja orientado por boas práticas de sustentabilidade, reforçando igualmente o posicionamento e a liderança da Região neste domínio”.
No âmbito do programa ‘Qualty Coast’, destinos como os Açores comprometem-se a integrar um sistema de gestão sustentável, sob auditoria externa de desempenho e progresso, de dois em dois anos, enquanto recebem sugestões de melhoria. Este galardão destina-se sobretudo a destinos à beira-mar, com especial atenção às margens, gestão de praias e qualidade das águas balneares.
Sinalizando a sustentabilidade como o pilar central da estratégia de desenvolvimento turístico da Região, Berta Cabral reforça a ideia de que o turismo, pela sua transversalidade, se apresenta, cada vez mais, como “a alavanca da economia regional”, sendo “muito importante haver uma conjugação de esforços para manter a sustentabilidade do destino e criar novas propostas de valor para a sua diferenciação”.
“Os Açores são um destino de excelência todo o ano e com experiências muito diversificadas e ricas. Temos um clima ameno, muito apelativo à generalidade dos mercados emissores. Temos maravilhas naturais que podem ser desfrutadas em qualquer altura do ano e que no Inverno até têm um misticismo especial, como os trilhos pedestres, o birdwatching ou o canyoning. Da mesma maneira que conjugar estas actividades com, por exemplo, banhos termais quentes cria experiências fabulosas em dias mais frios”, concluiu.
Nos critérios definidos pela Green Destinations, a Região obteve um nível de cumprimento de 97,3% dos indicadores de sustentabilidade em análise, nomeadamente: Caraterísticas do Destino; Gestão do Destino; Natureza & Paisagem; Meio Ambiente & Clima; Cultura e & Tradição; Bem-estar Social; e Negócios & Comunicação.
A Green Destinations, organização sem fins lucrativos para o desenvolvimento e reconhecimento de destinos sustentáveis, tem sede na Holanda e apoia mais de 200 destinos em 60 países na promoção do turismo responsável, tendo por base princípios globalmente reconhecidos e os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Edit Template
Notícias Recentes
Mulheres em situação de sem-abrigo em São Miguel estão “em profundo sofrimento psicológico pela situação em que vivem”
Sónia Melo distinguida com o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria chef privada
“O folclore é sempre o parente mais pobre da cultura”, afirma Filomena Loura, Presidente do Grupo Folclórico da Lomba do Cavaleiro
Tem crescido o número de caravelas-portuguesas avistadas nas zonas balneares do continente e Açores
Comunidade açoriana de Rhode Island apela a David Neeleman para a Breeze Airways fazer voos directos para os Açores
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores