Edit Template

Autarquia de Ponta Delgada quer “que todos os alunos tenham a oportunidade de prosseguir com os estudos”

A vereadora da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Cristina do Canto Tavares, marcou presença, Sábado, na 12.ª edição do Prémio de Artes Visuais Medeiros Cabral.
Numa cerimónia que decorreu no Teatro Micaelense e que se destinou a distinguir alunos do Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais da Escola Antero de Quental, Cristina do Canto Tavares, em representação do Presidente do município, Pedro Nascimento Cabral, fez questão de destacar que “da parte da Câmara Municipal é um orgulho perceber que o talento, neste caso artístico, continua a existir e persistir no nosso concelho”.
A vereadora que tutela a área social do município aproveitou ainda o momento para lembrar, perante uma plateia repleta de estudantes, que “existe uma janela de oportunidade para se candidatarem às bolsas de estudo ao ensino superior, atribuídas pela Câmara Municipal. Este é um apoio disponibilizado pela autarquia, que procura criar as condições necessárias para que, aqueles que de outra forma não o conseguiriam, tenham a oportunidade de prosseguir com os seus estudos e de lutar pelo seu futuro”.
Cristina do Canto Tavares terminou a sua intervenção por um lado “desejando a todos os alunos muito sucesso”, por outro “agradecendo e elogiando a profícua parceria que já existe entre a Câmara Municipal e a Escola de Antero Quental. Uma colaboração que tem resultado em variadíssimas actividades, que tem muitas vezes como palco o Largo Mártires da Pátria, que passou a estar destinado para exposições e dinamização de trabalhos dos jovens das artes visuais e não só, colocando assim a cultura na rua e dando a oportunidade a todos de conhecerem as criações destes talentos”.
Nesta edição, subordinada ao tema “A paisagem é uma construção mental”, para além das entregas de prémios e menções honrosas, houve ainda tempo para ouvir o testemunho do artista plástico Urbano, que falou cheio de emoção a todos os presentes sobre a sua amizade com o patrono deste prémio e foi inaugurada uma exposição com os trabalhos levados a concurso pelos mais de 80 alunos participantes.
José Manuel Medeiros Cabral (1955-1979) frequentava a Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e, em 1979, com apenas 24 anos de idade, faleceu, na sequência de uma cirurgia ao coração. Apesar de muito jovem, este artista deixou um legado de grandeza de carácter e de talento artístico, que com este prémio é reconhecido e lembrado.
O Prémio de Artes Visuais Medeiros Cabral foi instituído no ano de 2012, pela Associação Seniores de São Miguel e tem por objectivos promover a solidariedade entre gerações, desenvolver a capacidade criativa dos alunos e estimular o gosto pela competição.

Edit Template
Notícias Recentes
Mulheres em situação de sem-abrigo em São Miguel estão “em profundo sofrimento psicológico pela situação em que vivem”
Sónia Melo distinguida com o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria chef privada
“O folclore é sempre o parente mais pobre da cultura”, afirma Filomena Loura, Presidente do Grupo Folclórico da Lomba do Cavaleiro
Tem crescido o número de caravelas-portuguesas avistadas nas zonas balneares do continente e Açores
Comunidade açoriana de Rhode Island apela a David Neeleman para a Breeze Airways fazer voos directos para os Açores
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores