Edit Template

Berta Cabral anunciou “Passe Açores9 Ilhas” para promover mobilidade dos açorianos e turismo interno na época baixa

A Secretária Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, Berta Cabral, anunciou ontem, na Assembleia Regional, a continuidade da “Tarifa Açores”, uma das “mais bem-sucedidas medidas da Autonomia Regional”, que será complementada com o “Passe Açores 9 Ilhas”, um título de transporte intermodal aéreo e marítimo, de “promoção da mobilidade dos residentes pelas nove ilhas do arquipélago na época baixa”.
Berta Cabral assinalou que o Governo dos Açores está comprometido com uma visão “progressista e inovadora”, que projecte os Açores “para um futuro de prosperidade e de melhor qualidade de vida para as pessoas, destacando o compromisso com a transição energética, a excelência turística e a coesão territorial potenciada pela mobilidade”.
A governante apresentava, no debate sobre o Programa do Governo, as grandes linhas de orientação política do XIV Governo dos Açores para o turismo, mobilidade, infra-estruturas e energia.
Berta Cabral adiantou, ainda, que o modelo actual das Obrigações de Serviço Público (OSP) inter-ilhas vai ser “revisitado”, para “garantir a racionalidade da sua exploração e, sobretudo, melhores condições para a mobilidade de todos os açorianos”.
Segundo a Secretária Regional, mantém-se “o propósito de melhorar o processo financeiro do Subsídio Social de Mobilidade, de forma a reduzir o esforço financeiro das famílias açorianas”. O sistema de transporte terrestre colectivo de passageiros terá “uma especial atenção”, com vista à respectiva evolução e transição digital, originando-se “um serviço de melhor qualidade e que responda de forma mais adequada às necessidades das populações e dos visitantes”.
No transporte marítimo, Berta Cabral referiu que o Governo dos Açores pugnará por uma “evolução sustentada”, assente numa óptica de “melhoria incremental, sem disrupções”.
“Queremos uma participação alargada dos vários agentes do mercado, nomeadamente do tráfego local, procurando reforçar a fiabilidade, a regularidade e a segurança no abastecimento às populações e na mobilidade das pessoas”, disse, defendendo a exploração de “novas oportunidades para ligações sazonais de transporte de passageiros para as ilhas que ainda não as têm, nomeadamente Santa Maria”.
E prosseguiu: “Desta forma capitalizaremos a estabilidade económico-financeira alcançada pela Atlânticoline e a capacidade de inovação demonstrada com os investimentos que se preconizam em navios eléctricos”.
Outro dos objectivos do Governo dos Açores passa pela defesa determinada com vista à “criação de um POSEI Transportes junto da Comissão Europeia, para minimizar os efeitos da ultraperiferia e da insularidade”.
Berta Cabral referiu que os sectores que tutela são estruturais para a economia regional, configurando-se ainda “mais relevantes para a projecção futura dos Açores, sendo o turismo “o sector que actualmente mais alavanca a economia regional, com impactos directos na criação de valor, na geração de emprego e na democratização do rendimento em todas as ilhas, com efeitos evidentes no bem-estar e na qualidade de vida das nossas comunidades”.
“Os Açores são hoje reconhecidos como um destino de excelência, ao nível dos melhores do mundo. Somos premiados e distinguidos sucessivamente pela qualidade da experiência que ofereceremos, pela capacidade de gestão turística do nosso território, e pelos princípios e boas práticas de sustentabilidade que adoptamos”, frisou.
É este “cenário positivo” que a governante quer “manter e melhorar, sublinhando a importância de prosseguir com o trabalho de proximidade com os parceiros do sector e o reforço do processo de transição digital no turismo, conferindo novas ferramentas de apoio à decisão e de interacção com o mercado”.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores