Edit Template

PJ investiga morte de cabo-verdiano

A Associação de Imigrantes nos Açores, AIPA, repudiou as agressões, na madrugada do dia 16 de Maio, a um cidadão cabo-verdiano, no exterior de uma discoteca na cidade da Horta, no Faial, que levou à sua morte.
A denunciou das agressões foi feita à PSP que enviou o processo para o Ministério Público que, por sua vez, deu instruções à Polícia Judiciária para identificar os autores das agressões que levaram ao homicídio.
A Associação distribuiu um comunicado a “repudiar actos de violência verbal e física contra qualquer ser humano, independentemente de se tratar de um imigrante ou autóctone”.
A AIPA insta, no mesmo comunicado, as autoridades judiciais “a desencadearem todos os esforços no sentido de apurarem as devidas responsabilidades e sancionar, com base na Lei da República Portuguesa, os culpados desse ato bárbaro”.
“ Numa semana em que se assinala o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, somos firmes na condenação de qualquer manifestação que propague ódio, xenofobia ou racismo e crie na sociedade um clima de medo e de perseguição contra os cidadãos”, refere a AIPA.
A Associação manifestou aos familiares e amigos/as da vítima, as sentidas condolências neste momento de enorme sofrimento.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores