Edit Template

PS/A afirma que o Governo é responsável pela inoperacionalidade das câmaras hiperbáricas nos hospitais da Horta e Ponta Delgada

O Grupo Parlamentar do PS recordou, esta Terça-feira, que o Governo Regional dos Açores (PSD/CDS/PPM) é o responsável pela manutenção em funcionamento das câmaras hiperbáricas da Região, salientando a sua responsabilidade pela “inoperacionalidade destes equipamentos nos hospitais da Horta e de Ponta Delgada”, recentemente noticiada.
Em requerimento ao Governo Regional, assinado por uma dezena de deputados, entre eles o Presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro, e o líder parlamentar do PS, João Castro, os socialistas alertam para os “perigos inerentes à inoperacionalidade destas duas câmaras hiperbáricas” para as actividades de mergulho e recordam que os Açores são “conhecidos internacionalmente pelas suas actividades relacionadas com a economia do mar”, nomeadamente o “mergulho turístico, de lazer e científico”.
Os deputados do PS consideraram as declarações da Secretária Regional da Saúde, Mónica Seidi, “confusas” e até “contraditórias”, considerando “inaceitável que os equipamentos fiquem inoperacionais até Junho”.
Mónica Seidi afirmou à RTP/Açores, no passado dia 5 de Março, que terá havido um primeiro contrato de manutenção dos equipamentos em 2023, que previa a possibilidade da deslocação de uma equipa técnica à Região para manutenção e certificação dos equipamentos em Janeiro deste ano, o que não terá acontecido, alegadamente, devido ao chumbo do orçamento regional do PSD/CDS/PPM.
A Secretária Regional afirmou também que, “para que estes problemas não voltem a repetir-se, o Governo Regional contratualizou com a empresa fornecedora, durante o período de 5 anos, as manutenções e certificações destes equipamentos”.
Face a estas afirmações, os deputados do PS querem saber “quando foi assinado esse contrato de cinco anos” e “quais são os termos desse contrato”, pretendendo também averiguar se esse contrato “substitui o anterior”. Os socialistas querem igualmente saber para quando está prevista a substituição da câmara hiperbárica do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, uma vez que a própria Secretária Regional da Saúde reconhece que este equipamento “chegou ao fim da sua vida útil”.
“O Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) e o Instituto Okeanos, na cidade da Horta, têm inúmeras campanhas e operações de mergulho científico planeados para os próximos meses. A inoperacionalidade das câmaras hiperbáricas causa insegurança e transtorno às empresas marítimo-turísticas da Região. Os Açores não podem estar privados de medicina hiperbárica até junho”, são alguns argumentos utilizados pelos deputados do PS no requerimento, com o objectivo de alertar o Governo Regional dos Açores.

Edit Template
Notícias Recentes
“Câmara Municipal de Ponta Delgada deixou praticamente de investir na vila das Capelas nos últimos anos”, afirma Manuel Cardoso
“Sou um bocadinho vulcão dos Açores e as minhas equipas reflectem essa personalidade,”assume a treinadora do Sporting, Mariana Cabral
Marcha com mais de 100 marchantes jovens promete hoje muita “brincadeira e diversão” nas Festas do São João da Vila
“Estas ilhas oferecem-nos sensibilidade, alegria, amor e dádiva que nenhum outro lugar do mundo oferece,” afirma António Rego
Maycon Melo veio de Mato Grosso no Brasil para os Açores para fazer do sushi a sua vida
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores