Edit Template

Do meu olhar!: As anedotas de um país!

  1. Páscoa. Como estamos em SEMANA SANTA foi muito mais negro o ambiente registado na Assembleia da República com o seu arranque logo depois das eleições e com a eleição do seu Presidente a obrigar a várias votações sem resultado legal. O que se passou foi apenas um emaranhado de complexos e birras com o CHEGA a introduzir um cenário intrigante de vota não vota que o senhor primeiro-ministro indigitado não se digna falar pessoalmente com André Ventura. Parece à primeira vista que falhou a abertura e o diálogo democrático e sério pondo o interesse nacional acima dos interesses mesquinhos de alguns partidos! Com esta postura duvida-se do clima que enfrentará Montenegro com o seu governo empossado e legítimo. Não havendo maiorias absolutas, as divisões que resultaram do último ato eleitoral não contribuem em nada para a estabilidade governativa com sérios prejuízos para o cidadão! Nesta quarta feira santa surge a solução de remedeio de a presidência do Parlamento ser repartida entre os dois maiores partidos! Veremos como vai decorrer esta via partidária!
  2. Açores. O panorama dos Açores tem algumas semelhanças só que o CHEGA nestas ilhas não passou dos 5 deputados, diferente do Continente onde alcançou 50. No entretanto, quer-nos parecer que o governo de Bolieiro ainda não arrancou a sério porque nesta data nem os directores regionais foram nomeados sabendo-se que alguns deles precisam mesmo de ir descansar. A máquina administrativa oleada só funciona bem com directores regionais competentes e com boa postura no emaranhado político da espessa máquina burocrática. Há problemas que precisam de respostas rápidas e de soluções que não podem aguardar mais tempo, os quais me dispenso de enumerar. O povo queixa-se do custo de vida e dos ordenados baixos e é por isso também que os jovens fogem para o estrangeiro! E, por outro lado, seria bom que não se baralhasse estatísticas sobre estatísticas para surgirem situações aparentemente mais favoráveis como é o caso dos transportes aéreos que têm vindo a causar sérios problemas aos hotéis, aos rent a car, ao alojamento local . O que vale é que Abril já aí vem e permite outra abertura na capacidade de transporte aéreo nos Açores, mas não apaga erros no passado que se podem repetir no futuro!
  3. Jardins. Isabel Albergaria, que é membro da direcção da Associação Portuguesa dos Jardins Históricos e reputada especialista da área, aponta a necessidade de se definir um número limite de visitantes em jardins e espaços verdes públicos, como forma de controlar no número de pessoas em zonas ambientalmente mais sensíveis. E acrescenta que “um dos grandes problemas é o pisoteio e a compactação do solo que têm a ver com a própria carga.” E aproveita para avisar que é “também importante perceber o ponto – limite a partir do qual esses visitantes já vão prejudicar e, portanto, aí já tem que se fazer esse limite da capacidade de carga.”
    Este, a nosso ver, é um importante alerta para todos os responsáveis do AMBIENTE e do Turismo e para as Autarquias Locais que, às vezes, parece que para eles está tudo bem! E é falso! As medidas devem ser tomadas a tempo e horas, com rigor mas com ponderação e seriedade.
  4. SEMANA SANTA. Estamos na Semana Maior para os cristãos de todo o mundo e de todas as latitudes. O início do tríduo Pascal, na Quinta feira santa que celebra a Última Ceia e a Instituição da Eucaristia, o mais sublime mistério da fé dos cristãos, que lhes alimenta a alma e lhes retempera o corpo e o espírito no milagre da exemplar humildade de Jesus; de SEXTA FEITA SANTA que nos leva até à Cruz no abraço mais afetuoso e amoroso que alguma vez o homem experimentou, para no SÁBADO DE ALELUIA cantarmos as aleluias pascais revigoradas da alegria da boa notícia do RESSUSCITADO, nesta maravilhosa PASSAGEM para o Homem novo, manso e humilde de coração que nunca esquece o irmão que está a seu lado, seja ele qual for!
    Para todos os caríssimos leitores um abraço Pascal de alegria e de paz. Em Lx invernosa, finais de Março de 2024. Eduardo de Medeiros
Edit Template
Notícias Recentes
25 de Abril - 50 anos
De Mota Amaral a Vasco Cordeiro: 30 anos de história do Comité das Regiões agora disponíveis
Jovem de 22 anos meteu um saco plástico na cabeça da vitima e agrediu-lhe no rosto em Ponta Delgada
“Abril será ouvido/Enquanto se for lutando/Para por a nu palavras/Que se teimam em vestir”
Há festa na Praça Nossa Senhora do Rosário da Lagoa com populares a assinalar o 25 de Abril
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores