Edit Template

Rafael Botelho “feliz e pronto para os desafios que se avizinham”

O Campeonato dos Açores Ralis arranca já no fim-de-semana, com o Além Mar Rali TAC, com a novidade da prova se realizar este ano na Praia da Vitória e com o regressado Rafael Botelho, integrando o Team Lotus.

Com mais de 50 ralis realizados e depois de ter anunciado que não iria estar presente no Azores Rallye de 2022, fruto dos constrangimentos gerados pela saída de estrada no Além Mar Rali de 2021, realizado em São Miguel, a espera finalmente teve fim e Rafael Botelho anunciou o seu regresso ao panorama de automobilismo regional.

“Potenciar a competição das duas
rodas motrizes nos Açores”

Como foi amplamente anunciado, o jovem piloto faz parte do, recentemente, criado, Team Lotus, equipa irmã do Team Além Mar, que tem como principal objectivo potenciar a competição das duas rodas motrizes nos Açores.
Ao nosso jornal, Rafael Botelho explicou, que o tempo que passou sem competir foi preparando o regresso, apesar de reconhecer que os tempos a seguir ao acidente foram algo desassossegados. “O tempo sem poder competir foi passado a preparar o meu regresso. Não escondo que os tempos a seguir ao acidente foram conturbados pela privação de correr, mas cedo percebi que tinha de ser paciente e que na altura certa haveria alguma oportunidade que tinha de agarrar. Mantive-me focado e a desenvolver a minha vida profissional e pessoal, enquanto ia resolvendo problemas do acidente. Após essa fase comecei a esquematizar a linha mestra do que seria o ideal para o meu regresso. Hoje, ver por tudo o que passei, o que me fizeram passar, e estar de novo à partida de mais um campeonato, inserido no Team Lotus, com um Peugeot 208 Rally 4 novo, contando com o apoio da Peugeot Açores – Sotermáquinas e de todos os meus patrocinadores de carreira, deixa-me extremamente feliz e pronto para os desafios que se avizinham”.

“Divulgar bem e competir bem”

Sobre o seu novo projecto, revela orgulho e uma responsabilidade regressar ostentando as cores do Team Lotus. “Na minha opinião é um projecto que trará mais competitividade, impacto e dinamismo ao Campeonato dos Açores de Ralis. É um projecto pensado e estruturado à minha dimensão é àquela que, porventura, será a dimensão acertada para os Açores. Tenho de referir a aposta forte do Team Além Mar, através do Team Lotus, com a intenção clara de aumentar a notoriedade e competitividade nas duas rodas motrizes e para mim é um orgulho e uma responsabilidade regressar ostentado estas cores. Acrescento, como referi a importância da ligação à Sotermáquinas e a todos os meus patrocinadores de carreira que, em conjunto com novos parceiros para esta época, dão-me a possibilidade de estar à partida das sete provas do Campeonato dos Açores com o objectivo de fazer o melhor possível. Nunca fui a um rali por ir e o objectivo é divulgar bem e competir bem, para que a curto prazo apareçam mais carros e mais pilotos. Há novamente um interesse crescente nas duas rodas motrizes com projectos novos, projectos que ainda vão iniciar-se este ano e outros no próximo ano e isso é de louvar. Estou convicto que o meu projecto, o meu regresso e da Rafamotorsport é muito bem visto no panorama regional”.

“As melhores expectativas”

Em termos de expectativas em relação à temporada, com a sua habitual humildade anseia fazer um bom campeonato reconhecendo, do mesmo modo, que vai ter de enfrentar um período de adaptação ao Peugeot 208 Rally4. “Há muito boa energia em torno deste projecto e tenho a noção, que com os pés seguros e com a curva de evolução definida será possível fazer um bom campeonato. Como qualquer piloto, quero ser o mais rápido, mas tenho noção de que vou ter de enfrentar um período de adaptação ao Peugeot 208 Rally4 e um processo de ganhar automatismo e confiança para voltar a ser rápido. Tenho de enaltecer o trabalho que toda a minha equipa está a fazer para ajudar-me ao máximo para, que se consigam, não queimar passos, mas avançar sobre eles de modo rápido. Sei onde quero estar no final do campeonato e é com essa ambição, que vamos fazer o nosso trabalho, que certamente será positivo, uma vez que temos as melhores expectativas”.

“Estamos unidos e motivados”

O piloto revela, igualmente, que já tem rodado um pouco com o Peugeot 208 Rally4, que lhe permite afirmar ser um carro magnífico. “Rodei muito pouco com o carro, mas posso afirmar, que o Peugeot é um carro fantástico, com uma distribuição de massas óptima, bom chassis, boa caixa, bons travões e muito binário. O pacote é muito interessante. Tenho testes programados e com vários objectivos para que a adaptação seja evolutiva”.
Habituado ao seu staff, entre eles, o co-piloto Rui Raimundo, Rafael Botelho não esquece “todos os elementos da Rafamotosport. O Carlos Pereira, mecânico chefe que está comigo desde a primeira hora, o Bruno Rego, o Rúben Martins e o Tiago Silva. Este é o meu núcleo duro onde se encontra o Rui Raimundo. Temos muitas horas juntos, muitas corridas e sabemos perfeitamente o que cada um tem de fazer. Tenho plena confiança em qualquer um e sei que lutamos todos pelos mesmos objectivos. Estamos unidos e motivados para que seja um excelente ano”.

“Extremamente feliz”

Sobre o que lhe disseram os responsáveis pelo Team Além Mar, sublinha ser “um sonho poder correr numa equipa irmã do Team Além Mar, o Team Lotus, criada exclusivamente para as duas rodas motrizes. A visão dos responsáveis é a de aumentar a competitividade do campeonato e nesse sentido, numa relação de win-win, potenciar o seu crescimento e afirmar a sua notoriedade. É um esforço louvável, que na minha visão foi extremamente bem recebido por todos os intervenientes do automobilismo nos Açores. Existe grande comprometimento de todos os envolvidos neste processo e estamos todos expectantes do impacto real deste projecto nas diversas áreas, que analisamos como importantes. Enquanto adepto fiquei extremamente feliz com a aposta e poder ser piloto do Team Lotus é uma motivação extra que acarreta todo o compromisso e responsabilidade inerentes”.
Em termos de patrocinadores para a nova temporada, Rafael Botelho vai correr única e exclusivamente com o apoio dos seus patrocinadores, mas realça “também o esforço familiar. Team Lotus, Pavão Enterprises, Sotermáquinas, AJM Cordeiro, Grupo Alves, TS Informática, Island Hopper, Tesch Service Racing, Melsar Holdings, Electroxi, Bahco, Medeiros Multisserviços Açores, Wurth, Jorge Amortecedores, Ignition Desire, One RealyOneGroup, Transinsular, Caleiras Terceirense, Oliveira Pneus, QF Racing, Pirreli, AMP, Decoracing, Tyrolit, C117, Cal Clínica, Açorpelículas, BRT e Soledade e Filhos”.

Marco Sousa

Edit Template
Notícias Recentes
Governo destaca Marca Açores como uma ferramenta essencial na promoção dos produtos e serviços do arquipélago
Presidente do Governo reafirmou ao Almirante Gouveia e Melo os poderes autonómicos dos Açores na gestão do mar
Padre Duarte Melo e Leonor Anahory defendem que se deve aproveitar o saber dos mais velhos para ajudar a formar os mais novos
Dezenas de pessoas “com muita devoção pelo Espírito Santo” ajudaram nos preparativos das 13 mil sopas que serão servidas hoje no Campo de São Francisco
Cinco detidos no aeroporto de Ponta Delgada com documentos de identificação falsos
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores