Edit Template

QUALIFICA. Superior “está a contribuir para fixar jovens talentos nos Açores”

O deputado do PSD/Açores Luís Raposo afirmou que o programa de apoio ao pagamento de propinas QUALIFICA.Superior, criado pelo Governo Regional, está a contribuir para “fixar jovens talentos” no arquipélago, tendo já apoiado 300 estudantes açorianos do ensino superior.
Segundo o parlamentar social-democrata, a medida, dirigida a maiores de 18 anos de idade e residentes na Região, prevê a atribuição de um apoio para a frequência de licenciatura ou curso de pós-graduação, estando a revelar-se “de maior importância no enriquecimento de competências, qualificações e conhecimento dos jovens açorianos”.
Luís Raposo entende tratar-se de um programa que “promove não só o aumento do número de adultos qualificados com o ensino superior, como garante a captação de talentos e fixação de jovens nos Açores”.
Desde a implementação do programa QUALIFICA.Superior, “candidataram-se 470 jovens açorianos, dos quais 300 já viram as suas candidaturas deferidas, enquanto 170 aguardam aprovação”.
O deputado do PSD/Açores considera assim que a medida “contribui activamente para os desafios futuros e para o progresso que pretendemos para os Açores”.
Para Luís Raposo, a atribuição do apoio ao pagamento de propinas, destinada a pessoas activas, empregadas e desempregadas, promove “a valorização e envolvimento das pessoas para uma sociedade mais competitiva, pujante e atractiva”.
Segundo o deputado do PSD/Açores, “em 2023, com a alteração da idade mínima da candidatura de 23 para 18 anos de idade, o programa passou a abranger um maior número de jovens açorianos universitários residentes nos Açores”.
De acordo com o parlamentar social-democrata, o QUALIFICA.Superior “contempla dois principais atributos, de que o Governo da Coligação PSD/CDS/PPM é o principal responsável, que têm a ver com a alteração da idade mínima da candidatura de 23 para 18 anos de idade e a atribuição do apoio a propinas de licenciaturas e pós-graduações”.
Além disso, o programa, criado em 2022, estende-se a estudantes a frequentar o curso e até detentores da habilitação superior, independentemente dos rendimentos familiares, empregados e desempregados, concluiu Luís Raposo.

Edit Template
Notícias Recentes
“Câmara Municipal de Ponta Delgada deixou praticamente de investir na vila das Capelas nos últimos anos”, afirma Manuel Cardoso
“Sou um bocadinho vulcão dos Açores e as minhas equipas reflectem essa personalidade,”assume a treinadora do Sporting, Mariana Cabral
Marcha com mais de 100 marchantes jovens promete hoje muita “brincadeira e diversão” nas Festas do São João da Vila
“Estas ilhas oferecem-nos sensibilidade, alegria, amor e dádiva que nenhum outro lugar do mundo oferece,” afirma António Rego
Maycon Melo veio de Mato Grosso no Brasil para os Açores para fazer do sushi a sua vida
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores