Edit Template

“Que o olhar do Senhor Santo Cristo sobre cada um dos mais frágeis se multiplique através dos olhares de cada um de nós,” afirma Bispo de Angra

D. Armando Esteves Domingues iniciou peregrinação às festas do Senhor Santo Cristo deste ano com visita à Junta de Freguesia de São José
O Bispo de Angra alertou para o aumento dos problemas sociais na zona envolvente ao Santuário do Senhor Santo Cristo que exigem um olhar diferente e conjugado de todas as entidades, numa visita à sede da Junta de Freguesia a convite do Presidente.
“Começar por aqui esta peregrinação ao Santuário do Senhor Santo Cristo, em véspera da festa, também me leva a olhar para esta cidade e para esta freguesia concreta, onde está o Santuário e ver como é que a Igreja e as várias instituições podem ajudar na devolução da dignidade humana a tantos irmãs e irmãos com problemas”.
“Esta colaboração e parcerias que poderíamos apelidar de exercício prático da sinodalidade é tão importante para responder às pessoas e devolver-lhes esperança” afirmou o prelado, que fez a visita acompanhado do pároco de São José, padre Duarte Melo.
D. Armando Esteves Domingues inteirou-se dos problemas da freguesia procurando conhecer as respostas sociais que estão a ser dadas em concreto a problemas como a mendicidade, a pobreza e a toxicodependência.
“Pessoalmente, com este sinal de visita à junta, terei como intenção que este olhar do Senhor Santo Cristo também seja o nosso sobre o mundo”, disse o prelado.
“Pensando agora no Santuário do Senhor Santo Cristo em concreto, ali acolhem-se pessoas; por mais multidão que haja, Cristo olha cada um de nós, o homem na sua individualidade; caminha com as pessoas, com os seus sonhos, as suas carências e dificuldades”, afirmou.
“Esta freguesia tem no seu coração tantos problemas de mendicidade, de sem abrigo ou toxicodependentes e a Igreja também está disponível para complementar este olhar do Senhor Santo Cristo, e que depois se vê e se multiplica pelo olhar de cada cristão comprometido com a dignidade humana” afirmou D. Armando Esteves Domingues salientando que “infelizmente” os problemas “não decorrem só da ausência de resposta das instituições mas também do isolamento de tantas pessoas”.
“Fica aqui um obrigado pessoal e institucional a estes corações fantásticos que colaboram com a junta, a estas voluntárias disponíveis”, disse ainda o Bispo de Angra.
A freguesia de São José, com cerca de sete mil habitantes, tem duas paróquias – São José e Lagedo – e apresenta “inúmeras carências a nível social” seja do ponto de vista habitacional seja nas dificuldades materiais, às quais procura dar resposta imediata, afirmou o Presidente da Junta, Jorge Oliveira.
Mensalmente, a Junta providencia 50 cabazes alimentares e colabora em articulação com os Vicentinos das duas paróquias e com o projecto São Lucas da paróquia de São José para além dos apoios sociais individualizados que chegam através de outras instituições.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores