Edit Template

ACC Motas cria novas dinâmicas na ‘Garagem de São José’ como comércio de motas e ligação aos clientes

Carolina Brito Esteves afirmou na inauguração do espaço de venda de motos ‘Garagem de São José’, na Rua de Lisboa, que “não quer” que este “seja apenas um sítio onde se compra uma mota ou um casaco, queremos ser um local para a comunidade que encontra nas motas um ponto comum”.
Por isso, realçou, “este é um espaço onde também onde podem vir beber um café ou um copo quando saírem do trabalho, onde a oficina tem uma proximidade com o cliente.”
“Podem aqui alugar uma mota, podem combinar passeios e podem, claro, contar com esta ideia de comunidade com eventos, passeios, tertúlias e muito mais,” desejou a jovem empresária.
Com o novo espaço comercial, cresce a empresa ACC Motas, que já tem um stand no Azores Park, propriedade do Grupo AC Cymbron.
Na opinião de Carolina Brito Esteves, este é um projecto “muito especial porque foi o último que teve os conselhos do meu avô (Vicente Borges de Sousa), que adoraria ter estado aqui durante as obras e estar aqui hoje. Espero que esteja orgulhoso do que conseguimos fazer,” disse.
Foi em 2015 que a Sónia Borges de Sousa, resolveu voltar a entrar no mundo das duas rodas “e acho que hoje podemos dizer que foi uma óptima ideia!”, afirma a filha Carolina
“O Grupo tem diversas áreas em que sabemos que podemos crescer e vamos apostar nelas. Este ano festejamos os 75 anos em Janeiro e parece me que o dia hoje é um marco importante desta história,” salientou.
Carolina Brito Esteves guardou parte da intervenção para o que designou de ‘Oscares 2024’, “mas não me coloquem música para me calar”, ironizou.
Nas suas palavras, “é bom ver tantos rostos familiares e de clientes que fazem parte desta casa e de quem nos tornamos inevitavelmente amigos. Fizemos um espaço para vos acolher, para acolher as vossas motas, para ir ao encontro do que nos foram dizendo estes anos e para sermos ainda mais um ‘ponto de encontro’ para todos os apaixonados de motos da nossa ilha. Espero que gostem, que continuem a nos visitar e a comprar (temos que pagar este investimento por favor). A nossa equipa promete estar aqui para o que precisarem,” completou.
E, depois, a anfitriã fez cair uma chuva de obrigados sobre os convidados, não esquecendo “o André, a mãe, os colaboradores do AC Cymbron, e os clientes sempre tão próximos quanto possível.”
“O último obrigada é para o quarteto que marca a nossa primeira tertúlia neste espaço. À Patricia e ao João, ao sr. Nicolau que foi dos primeiros clientes desta casa e ao senhor Francisco Carreiro, uma referencia nas duas rodas!”

Edit Template
Notícias Recentes
Mulheres em situação de sem-abrigo em São Miguel estão “em profundo sofrimento psicológico pela situação em que vivem”
Sónia Melo distinguida com o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria chef privada
“O folclore é sempre o parente mais pobre da cultura”, afirma Filomena Loura, Presidente do Grupo Folclórico da Lomba do Cavaleiro
Tem crescido o número de caravelas-portuguesas avistadas nas zonas balneares do continente e Açores
Comunidade açoriana de Rhode Island apela a David Neeleman para a Breeze Airways fazer voos directos para os Açores
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores