Edit Template

Para terminar em grande, conquistem o “caneco”!

O primeiro objectivo da época está conseguido, a uma jornada do fim da Segunda Liga de futebol. O regresso do Santa Clara ao convívio dos grandes do futebol português um ano após uma desastrosa campanha na oitava presença na Primeira Liga, somando apenas 22 pontos em 34 jogos e terminando no 18.º e último lugar.
Para concluir em grande a 18.ª participação, espera-se no jogo 640 na Segunda Liga a conquista do “caneco”, como na gíria futebolística se intitula a taça. Para que tal aconteça e para ficar salvaguardado, caso o Nacional vença, na Madeira, o Desportivo de Mafra, tem de ganhar no estádio de São Miguel a União de Leiria, 12.º classificado e uma das principais decepções da prova, atendendo ao grupo que formou, isto apesar de ter ascendido da Liga 3.
O Santa Clara possui 70 pontos e o Nacional 68. Se empatar e os “alvi-negros” madeirenses venceram ambos ficam com 71 pontos. Neste caso, o Nacional classificar-se-á à frente porque está em vantagem sobre o Santa Clara devido ao empate (1-1) na ilha Madeira e ao triunfo (1-0) na ilha de São Miguel.
Para evitar algum dissabor, o triunfo do Santa Clara põe cobro às contas, às expectativas de saber como está o resultado a muitas milhas de distância e à ansiedade. Seria uma desilusão perder o primeiro lugar na última jornada, depois de o manter durante 16 jornadas consecutivas.
O povo micaelense que gosta de futebol, independentemente da cor clubística local, esteve alheado desta carreira do Santa Clara. Nos 13 jogos realizados no Estádio de São Miguel a média foi de 1 799 pessoas/jogo, num total de 28 784. É o oitavo clube no ranking de adeptos. A melhor assistência foi a 3 de Dezembro, no encontro com o Marítimo da Madeira, com 3.197 assistentes.
Espera-se, que na recepção à equipa da União de Leiria, o número de espectadores se equipare ao que há seis anos definiu a subida do Santa Clara. Em Maio de 2018, frente ao Real SC, de Massamá, compareceram 7.303 espectadores, totalizando nos 19 jogos, como visitado, 42.591 espectadores, dando a média de 2031/jogo. Foi o segundo clube com maior número de assistentes entre os 20 concorrentes.
Resta esperar que o público faça a homenagem devida aos atletas e a todos que contribuíram para a subida. O jogo com a União de Leiria é às 15h30 de Domingo. Cada ingresso custa 1€ e a receita reverte para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada.

Muito apoio em Mafra

Finalmente em Mafra a equipa do Santa Clara recebeu o apoio que lhe tem faltado nos jogos fora, tendo em conta o número de micaelenses residentes e a estudarem no continente. Entre os 1.187 que presenciaram a partida, cerca de 300 eram do clube açoriano. Destaque para a claque, chefiada pelo dinâmico Rui Damião, que muito tem ajudado de forma construtiva.
A festa começou antes do jogo, porque com o empate do AVS em Tondela a subida do Santa Clara, a par do Nacional, estava consumada. A t-shirts encarnadas tinham estampadas na frente “Santa Clara na Primeira pelos Açores”. Viram-se dezenas na bancada.
O colorido foi ainda maior quando Safira, aos 7m, numa antecipação à ponta de lança ao cruzamento de MT, fez o 1-0, aumentando o entusiasmo, aos 13m, quando Diogo Calila, a cruzamento de Adriano, fez o 2-0.
Como é hábito quando está em vantagem, o Santa Clara deu a primazia ao Mafra, que terminou com 60% de posse de bola, mas com apenas duas boas ocasiões de golo nos 7 remates que efectuou, somente com 3 enquadrados à baliza.
O Santa Clara fez 10 remates, marcou dois golos e teve mais três excelentes momentos para golo.
Nota para a lesão do avançado Safira. Acrescenta ao lote de indisponíveis nesta recta final: Sidney Lima, Ricardinho e Lucas Soares.
No jogo com a participação do Santa Clara com menos faltas (16) e onde os jogadores do grupo açoriano cometeram o menor número de infracções (6) em 33 encontros, o árbitro Bruno Pires Costa (AF Viana do Castelo) não teve necessidade de mostrar um único cartão.
Final do jogo de festa dos jogadores e restante elementos do grupo com o grupo de adeptos, apesar de situados e dois locais diferentes do estádio do Mafra. À chegada da comitiva ao aeroporto de Ponta Delgada, já perto da meia-noite de Domingo, cerca de 100 adeptos esperavam-na para compartilharem mais um momento de enorme felicidade.

CPDM congratula Santa Clara

A Câmara Municipal de Ponta Delgada congratula o Santa Clara Açores, Futebol S.A.D. pela subida à I Liga de Futebol.
O sucesso desportivo do Santa Clara valoriza a história do clube, o Concelho de Ponta Delgada e a Região Autónoma dos Açores.
“Felicito o trabalho desenvolvido pelos atletas, equipa técnica, funcionários e dirigentes do Santa Clara ao longo desta temporada. O clube volta a competir num grupo restrito de 18 clubes que disputam a I Liga. Parabéns ao Santa Clara”, afirmou Pedro Nascimento Cabral, Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.
Pedro Nascimento Cabral deseja que esta subida de divisão seja o presságio de novas vitórias. “O sucesso desportivo é um motivo de orgulho para Ponta Delgada e para o desporto açoriano. Desejo que o clube continue a trilhar o caminho do sucesso e seja um embaixador do desporto açoriano a nível nacional”, frisou.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores