Edit Template

Sub-23 do Santa Clara: uma eliminação que dói

A equipa de Sub-23 do Santa Clara, SAD, ao perder por 4-3, foi impedida de jogar as duas “mãos” das meias-finais da Taça Revelação de futebol (a Taça de Portugal do escalão), ao sofrer dois golos do Estoril nos 7 minutos adicionais (que se prolongaram até aos 10m) da partida da tarde de domingo.
Um afastamento que dói porque a equipa esteve sempre na frente do marcador. Quando aos 82 minutos o médio Daniel Borges fez o 3-2, nada fazia prever que o Santa Clara sofresse dois golos aos 90+1m e aos 90+5m, em duas desconcentrações defensivas. Os golos de Rúben Richards e de Gabriel Tavares nasceram praticamente da mesma forma. Cruzamentos da direita para o poste contrário onde surgiram os autores dos golos.
O facto de enfrentar o campeão da Liga Revelação não intimidou a equipa do Santa Clara, que voltou a não ter no banco o treinador Nuno Pimentel, suspenso por 8 dias por ter sido expulso no jogo com o Benfica, e não contou no meio campo com o influente e melhor marcador Isaac Valença, também expulso na aludida partida.
A equipa “encarnada” soube aguentar a pressão inicial de um Estoril forte, com quem, na primeira fase, empatara a dois golos fora e em casa. O conjunto “amarelo” demonstrou a razão porque repetiu nesta época a conquista do título.
A formação do Santa Clara foi gradualmente subindo de rendimento e equilibrou a contenda. A sagacidade de Edgar Melvin permitiu que “roubasse” a bola a um adversário e com acerto marcasse, aos 20 minutos, o 1-0 para o Santa Clara. A vantagem durou 4 minutos. Uma jogada envolvente do Estoril, permitiu que João Tavares igualasse, com um cabeceamento certeiro.
Até ao intervalo ambas as equipas tiveram ensejos de marcar, mas foi na segunda parte que o jogo teve animação elevada.
Aos 69m Daniel Borges marcou o 2-1 para o conjunto da ilha de São Miguel, que se portou com galhardia. Só que a recta final não foi do agrado. Aos 80m o Estoril empatou, com Rodrigo Ramos a recarregar uma defesa difícil de Devynis para a frente.
Não demorou muito a recuperação do Santa Clara. Aos 82m Daniel Borges fez o 3-2, numa execução técnica que deveria ser vista e revista, reconfirmando ser um médio ofensivo com propensão goleadora e com qualidade para outros patamares competitivos.
Só que depois… Depois aconteceu o impensável. A equipa não conseguiu manter a vantagem e emocionalmente quebrou com o 3-3, vindo a sofrer o 4-3 num período de descontrolo defensivo. O sonho de estar nas meias-finais, defrontando o Torreense, esfumou-se em 4 minutos.

Jogadores com futuro

Desde que o grupo assentou, o futebol praticado por jogadores com muito talento é muito agradável, com fio de jogo, assente numa esquematização táctica bem elaborada por Nuno Pimentel e Diogo Medeiros.
A equipa realizou 30 jogos desde 8 de Agosto, conquistando 11 vitórias, 11 empates e 8 derrotas, com 50 golos marcados e 45 sofridos. A defesa acabou por ser o sector com algumas fragilidades em jogos determinantes, como o com o Estoril. Permitiu golos em 83% dos jogos.
Um projecto novo, que ganhou raízes, sendo a porta para jogadores da ilha de São Miguel e de outras ilhas, como o terceirenses Leonardo Ponte, que deve ingressar no Santa Clara. Oito jovens da formação e Rodolfo Cardoso, embora mais velho é oriundo da base do clube, tiveram a oportunidade de jogar num nível muito mais exigente. Samuel Velho, aos 20 anos de idade, com 18 jogos pelos Sub-23, foi o mais utilizado. Desde 11 de Março uma fractura numa clavícula impediu-o de completar a época no lado esquerdo da defesa.

Edit Template
Notícias Recentes
Mulheres em situação de sem-abrigo em São Miguel estão “em profundo sofrimento psicológico pela situação em que vivem”
Sónia Melo distinguida com o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria chef privada
“O folclore é sempre o parente mais pobre da cultura”, afirma Filomena Loura, Presidente do Grupo Folclórico da Lomba do Cavaleiro
Tem crescido o número de caravelas-portuguesas avistadas nas zonas balneares do continente e Açores
Comunidade açoriana de Rhode Island apela a David Neeleman para a Breeze Airways fazer voos directos para os Açores
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores