Edit Template

Cinco mil doses de carne guisada para o público na freguesia da Maia

O IV Capítulo da Confraria da Carne Guisada da Maia de São Miguel teve início no passado Sábado com a recepção das carcaças de nove vacas, que foram “picadas” pelos membros da Confraria e população em geral.
Depois de cortadas em pedaços, ultrapassaram as duas toneladas de carne limpa que, depois de benta, foi distribuída por 61 habitações da freguesia acompanhada pela folia do Espírito Santo.
Cada família, baseada na receita secular, tempera-a e deixa-a a maturar até à sua confecção final, para que no dia 20, Segunda-feira do Espírito Santo, possa ser ofertada a quem visitar a freguesia, podendo atingir mais do que 5.000 doses de carne guisada.
Assim, se cumpre a tradição e os desígnios da partilha – carne, massa e vinho.
Assim acontece porque este ano, além da Celebração do seu IV Capítulo, a Confraria é a mordoma das Grandes Festas do Espírito Santo da Maia, fazendo assim jus ao desígnio a que se propõe como Confraria de divulgar e defender a ‘Carne Guisada da Maia.
Para isso, conta com a presença de 16 confrarias do continente português, uma de São Tomé e Príncipe, da Madeira, de São Jorge e do Canadá, além das confrarias locais que já confirmaram a sua presença envergando cada uma o seu traje típico num programa que tem o seu início no dia 17 e termina no dia 20.
No dia 19, Domingo, na Igreja do Divino Espírito Santo da Maia, após a missa das 11h00, terá lugar a coroação, a bênção dos estandartes e a entronização de novos membros em cerimónia pública, onde serão admitidos sete novos confrades e seis iniciados.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores