Edit Template

Lusitânia fora da final do Campeonato de Portugal

Por um golo o Lusitânia na estará no feriado de segunda-feira, 10 de Junho, no estádio Nacional, no Jamor, na final com o Amarante FC do Campeonato de Portugal de futebol.
A equipa de Angra do Heroísmo venceu, na ilha Terceira, por 2-1, o Vitória FC, mas teria de ganhar por dois golos de diferença para ficar no primeiro lugar da série 2 da fase de apuramento do campeão.
Lourenço Henriques, aos 12 minutos, adiantou o Vitória no marcador, tendo o brasileiro Rafa Tché empatado aos 40m. Na concretização de um penalti, Camilo Duran fez o 2-1.
O Lusitânia e a formação de Setúbal concluíram com 13 pontos, mas na primeira volta o Vitória havia ganho por 3-1. As equipas ficaram com o mesmo saldo de golos positivo: 4.
No entanto, há um processo disciplinar, com carácter de urgência, instaurado na passada segunda feira pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol ao jogo entre o União de Santarém e o Vitória FC, terminado com uma igualdade a zero.
Em causa está um eventual erro técnico da equipa de arbitragem chefiada por Bruno Costa. No entender do União, ao minuto 90+6, o jogador do Vitória, Caleb, viu o segundo “amarelo” quando já estava fora campo, mas ainda antes de a substituição (entrada de Paulo Lima) ser consumada. Só depois de Paulo Lima entrar em campo é que o árbitro expulsou Caleb, pelo que o Vitória de Setúbal não poderia estar a jogar com 11 jogadores.
O Vitória alega o contrário, apresentando vídeos para confirmar que o segundo cartão amarelo foi mostrado a Caleb após a substituição, pelo que não houve erro técnico.
Na eventualidade de o jogo União de Santarém-Vitória ser repetido e da equipa setubalense perder, passa a somar 12 pontos, sendo ultrapassado pelo Lusitânia.
Este período de suspense pode obrigar o Lusitânia a ter de manter os jogadores até ser conhecida a decisão de manter o resultado ou de mandar repeti-lo.
O União de Santarém mesmo vencendo o Vitória FC, se houver novo jogo, soma 8 pontos, insuficiente para atingir a primeira posição. A derrota na última jornada, no Algarve, ante o Moncarapachense, por 1-0, concede-lhe 5 pontos.
A classificação final, provisória, da série 2: 1.º Vitória FC, 13 pontos; 2.º Lusitânia, 13; 3.º União Santarém, 5 e 4.º Moncarapachense, 3 pontos.
O Lusitânia vai na próxima época disputar a Liga 3, a ante câmara do futebol profissional. É a estreia da equipa da ilha Terceira, que tem realizado um percurso em ascensão. Ganhou o Campeonato de Futebol dos Açores e sobe agora do Campeonato de Portugal. Depois do GD Fontinhas, em 2022/23, os Açores voltam a estar representados na Liga 3.
Inserido na série Sul, o Lusitânia vai ter como parceiros o Caldas, Sporting da Covilhã, Académica de Coimbra, Atlético, Oliveira do Hospital, Sporting B, 1.º de Dezembro, Vitória FC (Setúbal) e Belenenses.
O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou um processo disciplinar com carácter de urgência aos acontecimentos do jogo que opôs o União de Santarém ao Vitória de Setúbal (0-0), da 4.ª jornada da Série 2 da fase de subida do Campeonato de Portugal. O clube sadino confirma em comunicado ter sido notificado e foi constituído arguido, bem como a equipa de arbitragem formada por Bruno Costa, Carlos Dias, Bruno Ferreira e Ricardo Martins.
Segundo apurámos, o Conselho de Disciplina recebeu, no passado dia 24, participação da União de Santarém contra o Vitória de Setúbal, na qual o clube escalabitano requer a não homologação do jogo.
Recorde-se que ao minuto 90’+6, o jogador do Vitória, Caleb, viu o 2.º amarelo quando já estava fora campo, mas ainda antes de a substituição (entrada de Paulo Lima) ser consumada. Só depois de Paulo Lima entrar em campo é que o árbitro expulsou Caleb, pelo que o Vitória de Setúbal não poderia estar a jogar com 11 jogadores.

Edit Template
Notícias Recentes
“Câmara Municipal de Ponta Delgada deixou praticamente de investir na vila das Capelas nos últimos anos”, afirma Manuel Cardoso
“Sou um bocadinho vulcão dos Açores e as minhas equipas reflectem essa personalidade,”assume a treinadora do Sporting, Mariana Cabral
Marcha com mais de 100 marchantes jovens promete hoje muita “brincadeira e diversão” nas Festas do São João da Vila
“Estas ilhas oferecem-nos sensibilidade, alegria, amor e dádiva que nenhum outro lugar do mundo oferece,” afirma António Rego
Maycon Melo veio de Mato Grosso no Brasil para os Açores para fazer do sushi a sua vida
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores