Edit Template

UNILEITE: 70 anos sempre construindo o futuro!

Na verdade, a vida de uma indústria de lacticínios é feita de uma constante renovação.
Renovação de modelos de gestão, de objetivos, de recursos humanos e técnicos e, principalmente, renovação das respostas que dá aos consumidores e clientes, o que só pode fazer investindo em tecnologia para a diferenciação, qualificação e notoriedade dos seus produtos, com a justa expetativa de merecer melhor valorização para o seu trabalho, única forma de pagar melhor aos seus produtores de leite.
Nos últimos anos os produtores têm passado por grandes dificuldades por causa dos aumentos dos custos de produção e do baixo preço do leite.
Outros terão de trabalhar para conter os custos de produção.
À UNILEITE cabe a obrigação de trabalhar para melhorar o preço do leite, voltando a aproxima-lo do que é praticado no país.
Para isso, após o seu equilíbrio operacional e comercial, UNILEITE já trabalha para investir rapidamente em tecnologia que permita eliminar ineficiências na operação logística usada na colocação de produtos no mercado e para dar mais valor aos produtos que faz,
apresentando-os em formato de consumo e não em formatos destinados a serviços intermédios.
Também já trabalhamos para que seja possível iniciar um novo ciclo de modernização.
No início deste século, a UNILEITE inaugurou esta sua unidade industrial em linha com as tendências do mercado, nomeadamente do mercado nacional e dos lacticínios aí tradicionalmente consumidos, e continuou investindo no mesmo.
Mas o mercado e o mundo evoluem e hoje o desafio que temos é o de adaptarmos o que fazemos àquilo que se consome internacionalmente, com foco no consumidor, quer seja
português, mas também dos outros países europeus, americanos, asiáticos ou africanos.
Hoje, volta a ser necessário um novo ciclo de investimento modernizador, que olhe para o mercado de hoje, para o que se consome e para as tendências das preferências dos novos consumidores, com a ambição de ter sucesso, de enriquecer e valorizar o que produzimos e de fidelizarmos os nossos clientes.
É preciso habilitar esta casa a dar resposta com novos produtos, às novas e futuras tendências dos consumidores e à sua internacionalização.
É necessário apostar sem reservas, na transição digital, na sustentabilidade e na agenda de compromisso energético ambiental, de responsabilidade social, na transparência da empresa, investindo em novas tecnologias, no bem-estar animal, na dignidade e cidadania
dos nossos produtores e trabalhadores e em condições de trabalho dignas e justas.
Muito do que é necessário fazer está nas nossas mãos, nas nossas capacidades e na nossa vontade.
Mas muito mais daquilo que nos propomos fazer, está nos compromissos políticos dos nossos governantes, que terão de disponibilizar os sistemas de apoio ao investimento reprodutivo, orientado para a modernização que se reclama, virado para modernização do que se produz para exportar e não para o que se importa.
Que não esqueçam o mundo cooperativo e as suas particularidades.
A nossa capacidade de transformar e valorizar o leite dos nossos produtores passa muito mais pelo que nos permitam investir, do que, pela vontade, capacidade, competência e conhecimento do mercado e do que temos para fazer.
É para mim uma honra poder contar com o apoio dos nossos produtores para enfrentar, com eles, estes novos desafios que convocamos para a UNILEITE retomar o caminho do sucesso, regenerando-se e renovando a sua capacidade de responder às necessidades da nossa lavoura.
É para mim e para toda a equipa que me acompanha, uma enorme honra prosseguir a caminhada desta empresa, unindo todos os que a amam, num projeto que continua a construir o seu futuro.
Temos plena consciência, mas também a plena convicção que é com o envolvimento empenhado de todos, produtores, trabalhadores, clientes, fornecedores, instituições financeiras, instituições governamentais, amigos da UNILEITE, que vamos CONTINUAR A CONSTRUIR O FUTURO!
ESTA É A HORA DE VOLTARMOS A INVESTIR NO NOSSO FUTURO!
E O NOSSO FUTURO É O FUTURO DA UNILEITE!

Vitoriano Falcão

Presidente da Direcção da UNILEITE
Intervenção proferida na cerimónia
comemorativa dos 70 anos da UNILEITE

Edit Template
Notícias Recentes
“Câmara Municipal de Ponta Delgada deixou praticamente de investir na vila das Capelas nos últimos anos”, afirma Manuel Cardoso
“Sou um bocadinho vulcão dos Açores e as minhas equipas reflectem essa personalidade,”assume a treinadora do Sporting, Mariana Cabral
Marcha com mais de 100 marchantes jovens promete hoje muita “brincadeira e diversão” nas Festas do São João da Vila
“Estas ilhas oferecem-nos sensibilidade, alegria, amor e dádiva que nenhum outro lugar do mundo oferece,” afirma António Rego
Maycon Melo veio de Mato Grosso no Brasil para os Açores para fazer do sushi a sua vida
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores