Edit Template

Presidente da Assembleia considera recuperação do Hospital do Divino uma prioridade nacional

O Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), Luís Garcia, foi recebido ontem de manhã, em Lisboa, pelo Presidente da Assembleia da República, José Pedro Aguiar-Branco, a quem transmitiu “urgência na recuperação do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada”, considerando-a “uma prioridade nacional”.
Durante a audiência, que teve lugar na sala de visitas da Presidência, no Palácio de São Bento, o Presidente Luís Garcia sensibilizou para “a importância do apoio efectivo da República na recuperação do HDES”, reforçando que “se trata da maior unidade hospitalar da Região e que serve todos os açorianos”.
“Esta é uma questão prioritária e que exige uma acção coordenada entre a Região e a República”, afirmou o Presidente do Parlamento açoriano, sublinhando que “é imperativo acelerar procedimentos que permitam normalizar a actividade do HDES, o mais rápido possível”.

Luís Garcia manifesta insatisfação
com actual solução da Lei do Mar

Durante a audiência, o Presidente Luís Garcia manifestou igualmente a sua insatisfação com o processo relativo à Lei de Bases de Ordenamento e Gestão do Espaço Marítimo, recordando que “a última alteração a esta lei foi aprovada pela Assembleia da República e promulgada pelo Senhor Presidente da República”, tendo um conjunto de deputados suscitado a sua inconstitucionalidade.
Neste âmbito, o Presidente do Parlamento açoriano reafirmou que “a Região não vai abdicar do direito de ter uma palavra decisiva” sobre o ordenamento, gestão e utilização do mar no arquipélago, defendendo a necessidade de clarificar o conceito de gestão partilhada na próxima revisão constitucional.
“A participação da Região na gestão do mar constitui uma vantagem para todo o país e qualquer abordagem contrária será extremamente desvantajosa”, afirmou o Presidente.
Luís Garcia sensibilizou igualmente o Presidente da Assembleia da República para a importância e necessidade de retomar o processo de aprofundamento da autonomia regional que estava em curso na anterior legislatura, sublinhando que “assim como a Assembleia Regional, vários partidos apresentaram propostas de revisão da Constituição que caíram com o fim da legislatura”.

“É necessário rever a Lei
das Finanças Regionais

Para o Presidente, “a Região tem o seu trabalho de casa feito e ambiciona uma revisão da Constituição, mesmo que seja direccionada apenas para o aprofundamento das Autonomias regionais”. No contexto do aprofundamento e desenvolvimento da Autonomia, o Presidente Luís Garcia destacou ainda “a necessidade de revisão da Lei das Finanças Regionais”, projecto que pressupõe a alteração do quadro legal existente e que resulta de um trabalho conjunto entre os governos das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, “que estão empenhados em desenvolver uma solução conjunta no âmbito das finanças públicas regionais”.
Na audiência, no Palácio de São Bento, o Presidente da ALRAA aproveitou a ocasião para convidar o Presidente da Assembleia da República a visitar os Açores, com o propósito de aprofundar e actualizar de perto o seu conhecimento sobre a realidade da Região em termos económicos, sociais e políticos, bem como para promover uma maior proximidade entre as duas assembleias.

Edit Template
Notícias Recentes
“Câmara Municipal de Ponta Delgada deixou praticamente de investir na vila das Capelas nos últimos anos”, afirma Manuel Cardoso
“Sou um bocadinho vulcão dos Açores e as minhas equipas reflectem essa personalidade,”assume a treinadora do Sporting, Mariana Cabral
Marcha com mais de 100 marchantes jovens promete hoje muita “brincadeira e diversão” nas Festas do São João da Vila
“Estas ilhas oferecem-nos sensibilidade, alegria, amor e dádiva que nenhum outro lugar do mundo oferece,” afirma António Rego
Maycon Melo veio de Mato Grosso no Brasil para os Açores para fazer do sushi a sua vida
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores