6 de abril de 2021

Esclarecimento

Gilda Pimentel explica por que deixou a administração do Hospital do Divino

A ex-administradora do Hospital do Divino Espírito Santo. Drª Gilda Pimentel, enviou à redacção do ‘Correio dos Açores’ uma rectificação a uma notícia publicada pelo Correio dos Açores que é do seguinte teor:
Tendo em consideração que na peça com o título “Gilda Pimentel demite-se do Conselho de Administração do Hospital do Divino”, publicada na edição de 2 de Abril corrente do jornal Correio dos Açores, são feitas referências erróneas a meu respeito e que afetam a minha reputação e bom nome, venho solicitar, ao abrigo dos Artigos 24º e seguintes da Lei nº2/99, de 13 de Janeiro, que aprova a Lei de Imprensa, a devida publicação do seguinte direito de resposta e rectificação:
1 – É falso que eu tenha “manifestado, desde logo, indisponibilidade” para o pelouro financeiro, conforme referido na peça, bem como o restante que é dito a meu respeito.
2 – Na primeira reunião presencial do Conselho de Administração, em 9 de Fevereiro, foram distribuídos os pelouros, tendo eu ficado com 4 pelouros, incluindo o financeiro. Nessa reunião, a Presidente referiu que queria substituir a Directora dos Serviços Financeiros, porque tinha sido nomeada pelo anterior conselho. Manifestei a minha discordância dado que não tinha sequer reunido com a pessoa em causa.
3 – Na reunião seguinte, em 16 de Fevereiro, a Presidente submeteu a proposta de destituição da referida Directora. Como administradora do pelouro financeiro, voltei a manifestar a minha discordância uma vez que não tinha razões objectivas contra a competência técnica e idoneidade profissional da mesma, face ao pouco tempo decorrido desde o início de funções e não ser recomendável essa alteração a meio do processo de fecho e contas anuais. Apesar desta minha posição, a proposta foi submetida a votação, tendo sido aprovada por maioria, com dois votos a favor, o meu voto contra e duas abstenções.
4 – Na sequência desta destituição, contra a minha opinião, pedi para deixar o pelouro financeiro, pedido que foi prontamente aceite.
5 – Foi neste contexto e dada a impossibilidade de construir uma relação profissional equilibrada com a Presidente, absolutamente necessária ao funcionamento de um órgão de natureza colegial, onde todos são igualmente responsáveis, em vez de subordinados, que tomei a decisão de deixar o cargo.
6 – Dei conhecimento desta decisão ao Governo Regional, nomeadamente na reunião do Conselho e Administração com o Sr. Vice-Presidente, em 17 de Fevereiro, às 15 horas, nas instalações do HDES.
7 – Mantive-me em funções desde então a pedido do Governo Regional, até encontrarem substituto.

Com os melhores cumprimentos
Gilda Maria Bairos Cabral Pimentel”

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker