Projectos tecnológicos implementados na Região devem promover o desenvolvimento e trazer mais-valias a favor da sociedade açoriana

Numa altura em que São Miguel acolhe dezenas de cientistas e investigadores do mundo, que debatem o espaço e, a terra e os oceanos no evento Glex Summit, o Vice-presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima, reiterou que os Açores não podem ser apenas o “hospedeiro” de projectos tecnológicos e científicos, mas têm de “ganhar algo para o seu desenvolvimento”.
“A determinação do Governo Regional é que os Açores sejam parceiros e tenham a ganhar algo com isto”, salientou, defendendo que “tem de haver uma mudança de parcerias”.
“Estamos disponíveis para colaborar com todos”, em especial com a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato.
Artur Lima falava, ontem, no TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da ilha Terceira, durante uma visita ao AIR Centre, em que acompanhou a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato.
Ficou claro, na perspectiva do Vice-Presidente do Governo, que o AIR Centre deve contribuir de forma mais expressiva para a criação de emprego e de riqueza na região, gerando, assim, mais-valias tangíveis em benefício da sociedade açoriana.
Apesar da participação da Região no AIR Centre evidenciar a importância geoestratégica dos Açores no contexto internacional, Artur Lima voltou a lembrar de que o arquipélago deve beneficiar dos respectivos dividendos para o seu desenvolvimento.
“Não podemos ser só, para Portugal, Europa e EUA, o centro do Atlântico. Toda a gente se serve do centro do Atlântico, mas ninguém serve o centro do Atlântico”, completou.
A nível local, Artur Lima sinalizou, por exemplo, que a questão da contaminação dos solos e aquíferos da Praia da Vitória poderia ser mais bem estudada e acompanhada, a partir da utilização da tecnologia e o conhecimento científico produzido pelo AIR Centre.
“Por que não desenvolver um estudo sobre a contaminação dos solos e aquíferos da ilha da Terceira? Por que não devemos tirar partido desta tecnologia toda, ou outra que possa vir a existir, para compreender melhor este problema?”, questionou, citado numa nota no portal do Governo.
Artur Lima defendeu, por fim, que a ciência, corporizada através de projectos como AIR Centre, deve assumir uma utilidade social, gerando respostas digitais, inovadoras e tecnológicas que se repercutam em desenvolvimento social e humano.
O AIR Centre é uma organização colaborativa internacional com a missão de criar uma rede multinacional e transdisciplinar distribuída para promover colaborações e inovação científica transatlânticas, visando responder aos desafios globais e prioridades locais no contexto do Oceano Atlântico, através de uma abordagem integrada do espaço, clima, oceano e energia.

Novas economias do mar na conversa
com o chefe de Governo
Antes, ainda em São Miguel, o Presidente do Governo Regional dos Açores, recebeu a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, tendo sido abordadas várias questões nas áreas tuteladas pela governante, nomeadamente o contrato entre o Governo da República e a Universidade dos Açores.
“Notei hoje, com enorme satisfação, nesse encontro com a senhora Ministra que o nó górdio deste histórico desde 2020 que se tem revelado em incumprimento tem agora o empenho pessoal da senhora Ministra para a sua resolução”, disse o Presidente do Governo, a propósito deste ponto, falando em declarações aos jornalistas no final da reunião com no Palácio de Sant’Ana, em Ponta Delgada.
“No que diz respeito às cláusulas contratuais, se nalguma coisa o Governo Regional for útil na sua consolidação, conte com a minha disponibilidade”, prosseguiu o governante, dirigindo-se à Ministra.
“Nos Açores, entendemos que a Ciência é o melhor aliado do nosso futuro”, declarou posteriormente José Manuel Bolieiro, lembrando ser necessária uma ligação à “investigação e inovação” para melhor potenciar as oportunidades neste sector.
José Manuel Bolieiro e Elvira Fortunato abordaram no encontro matérias como o porto espacial de Santa Maria, as novas economias do mar e, precisamente, do espaço, e o avançar dos novos radares meteorológicos nos Açores, na ilha de São Miguel e nas Flores.
A acompanhar a Ministra na audiência em Ponta Delgada estiveram, entre outros, o Secretário de Estado do Ensino Superior, Pedro Teixeira, e o Presidente da Agência Espacial Portuguesa, Ricardo Conde.
Em São Miguel, a Ministra também foi à Universidade dos Açores. O futuro do ensino superior e da investigação foi o enfoque da reunião entre a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, e do Secretário de Estado do Ensino Superior, Pedro Nuno Teixeira, com a nova reitora da academia açoriana.
A Ministra e o Secretário de Estado foram recebidos por Susana Leal, que tomou posse no passado dia 28, que quiseram assinalar o início da relação institucional com uma visita àquela instituição de ensino superior.  
Segundo nota divulgada pelo Governo de Portugal, na sua página oficial, durante o encontro, a recém-empossada reitora da Universidade dos Açores manifestou algumas preocupações e destacou aquilo que considera serem as prioridades no âmbito do ensino superior e das actividades de investigação.
A Ministra tomou nota das inquietações e fez questão de salientar a importância e o impacto da Universidade dos Açores no desenvolvimento do arquipélago.
Elvira Fortunato destacou as actividades de ensino e de investigação, promovidas pela instituição, e que contribuem para a qualificação da Região Autónoma dos Açores, bem como para o crescimento económico, social e cultural da Região.

Deputados Socialistas na República
satisfeitos com declarações da Ministra
Na sequência deste encontro na Segunda-feira, os deputados à Assembleia da República eleitos pelo Partido Socialista Açores manifestaram-se, ontem, em nota, satisfeitos com o anúncio da Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que, em Ponta Delgada, anunciou a revisão do contrato-programa entre o Estado e a Academia Açoriana.
Para Francisco César, vice-presidente da bancada socialista, “é com satisfação que assistimos ao facto de o Governo da República, da responsabilidade do Partido Socialista, estar a cumprir o compromisso em relação à Região Autónoma dos Açores”, conforme foi assumido, segundo recordou, “durante a campanha eleitoral e reiterado pelo Presidente do PS/Açores”.
Ainda sobre a atenção que os governos do Partido Socialista têm conferido à Região, em matérias relacionadas com a instituição de ensino açoriana, Francisco César destacou ainda “outra novidade muito relevante para a nossa Universidade: o facto de ter sido recentemente assegurado o compromisso que garante a elegibilidade da Universidade dos Açores no acesso a fundos europeus, matéria essencial e cujo compromisso foi assumido em resposta às questões colocadas sobre o assunto pelos deputados socialistas eleitos pelo círculo dos Açores, reconhecendo, assim, as especificidades da instituição, nomeadamente ao nível dos custos acrescidos da sua multipolaridade”.
Agora, e segundo defendeu, “o cumprimento do contrato-programa acordado entre a República, o Governo Regional e a Universidade dos Açores, naturalmente actualizado à conjuntura atual, é um bom sinal e demonstrativo da atenção que os Governos da República do Partido Socialista dedicam aos assuntos da nossa Região”.
Não obstante a satisfação manifestada com as declarações da Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, “os deputados do PS/Açores na Assembleia da República comprometem-se em continuar a efectuar as diligências necessárias “para que a Universidade dos Açores tenha condições para proceder à reestruturação e modernização de que necessita a bem da Região”, adiantou Francisco César, citado numa nota à imprensa.                                                                      

N.C.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker