Ponta Delgada celebra até amanhã os dons do Espírito Santo: sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade e Temor de Deus

As XIX Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada começaram oficialmente na Quinta-feira à noite, com a Conferência Inaugural, subordinada ao tema “Porque ama, une. Porque Une, transborda de amor. O espírito Santo no coração da experiência mística”.
Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal afirmou ser com “grande emoção que iniciamos as Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada” e “celebramos os dons do Espírito Santo: sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus”.
“O Divino Espírito Santo está presente na alma de cada açoriano onde quer que este se encontre, seja nas nossas ilhas, no país ou em qualquer parte do mundo”, lembrou Pedro Nascimento Cabral, razão pela qual a autarquia promove essas festas há 19 anos.
“Quando somos convocados para honrar a memória da mais genuína tradição secular do nosso povo e das nossas ilhas, Ponta Delgada coloca toda a perfeição possível na preparação e realização das Grande Festas do Divino Espírito Santo, com muitas horas de trabalho feito, com dedicação e entusiasmo, em que é fundamental o apoio de todos”, sustentou, enaltecendo o envolvimento das 24 freguesias do concelho de Ponta Delgada e a cooperação dada por diversas organizações, instituições e centenas de voluntários na sua concretização.
O Presidente do Município, citado em nota da autarquia pontadelgadense,  agradeceu as palavras e o trabalho de Eugénia Maria da Silva Abrantes, Directora do Instituto de Estudos Avançados em Catolicismo e Globalização, numa altura “em que são cada vez mais urgentes as palavras e os actos de tolerância e de humanismo”.
Para a oradora, os Açores têm gentes que “falam com o coração, devotos ao místico”, adiantando que “a experiência mística envolve o ser humano por inteiro, na sua dimensão na fronteira do limite com o Divino”, daí a escolha do tema.
“A experiência mística é a dimensão do humano na relação de limite, em algo que nos transcende: o místico é a pessoa, o humano que faz a experiência de uma presença que pressente dentro de si e que o move no estabelecimento de uma relação espiritual”, explicou.
Eugénia Abrantes concluiu que a “fé é acreditar no meio da escuridão, mas que ela não deixa de ser também uma evidência”.
A Conferência Inaugural das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, subordinada ao tema “Porque ama, une. Porque Une, transborda de amor. O espírito Santo no coração da experiência mística”, teve lugar ontem, na Igreja Matriz de São Sebastião.
Pedro Nascimento Cabral agradeceu ao padre Nemésio o acolhimento ao longo das dezanove edições da festa, conforme refere o documento.
Após a conferência, teve lugar um concerto pela Sinfonietta de Ponta Delgada.  

Milhares de sopas serão servidas hoje no Campo de São Francisco e à tarde há cortejo etnográfico na Avenida

Ontem, o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada e o Vice-presidente da Câmara Municipal de Alenquer , Rui Costa, inauguraram, no Largo da Matriz, a tenda do Divino Espírito Santo de Alenquer.
Na ocasião, o Rui Costa destacou a importância da iniciativa para a divulgação da vila de Alenquer e para aprofundar a ligação com o povo de Ponta Delgada, de São Miguel e dos Açores.
O autarca da vila que foi o berço das festas em honra do Divino Espírito Santo no continente afirmou que “foi o povo açoriano que tornou essas festas, que eram nacionais, globais”, mostrando-se impressionado com a Fé do povo açoriano e com a sua devoção à Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.
Rui Costa agradeceu o convite para estar, uma vez mais, nas Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, congratulando-se com a ligação mantida entre os dois municípios e manifestando a disponibilidade para continuar a aprofundar os laços criados.
Por seu turno, o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, agradeceu a presença e a partilha de Alenquer nas festas.
O Vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Furtado, e os vereadores Cristina Tavares, Marco Resendes e Sérgio Rezendes também marcaram presença no evento.
A tenda pode ser visitada até ao final das festas.
Ontem, teve lugar a mudança da bandeira do Divino Espírito Santo, acompanhada pela Banda Filarmónica Lira Nossa Senhora da Estrela, da Candelária, o desfile da charanga dos Bombeiros e a abertura do quarto do Espírito Santo, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.
Decorre ainda o já tradicional concurso de massa sovada com um júri constituído por membros da Confraria dos Gastrónomos dos Açores.
Ainda ontem houve a bênção da despensa do Espírito Santo, à arrematação da massa e do pão, no mesmo local, e à abertura do bazar de artesanato dos centros de idosos do concelho de Ponta Delgada.
Hoje, serão distribuídas as pensões por várias instituições do concelho e será inaugurado o Triato do Espírito Santo.
No Campo de Francisco, haverá a partilha popular das sopas do Espírito Santo e o cortejo etnográfico das 24 freguesias do concelho, na Avenida Infante D. Henrique.
Amanhã, Domingo, realiza-se a missa da coroação na Igreja de São Sebastião, Matriz de Ponta Delgada, que será animada pelo grupo coral e litúrgico de São Sebastião, o bodo de Leite e a coroação dos impérios do Espírito Santo do concelho de Ponta Delgada.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker