Casal terceirense investe na única loja especializada em venda de cerveja nos Açores

No passado dia 25 de Abril nasceu, em Angra do Heroísmo, a Beer Store, actualmente a única loja especializada em venda de cerveja nos Açores, gerida por Daniel Vieira e pela mulher, Donzília Nunes, sendo este projecto fruto de um objectivo de longa data do casal que teve que ser colocado em pausa devido à pandemia.
Antes desta loja – e antes de o mundo entrar em suspenso durante quase dois anos –, Daniel Vieira começou por distribuir cerveja armazenada em mochilas em algumas das maiores festas que têm lugar na ilha Terceira, como é o caso das Sanjoaninas, Festas da Praia da Vitória e também nas festas das Velas, em São Jorge, actividade esta que contribuiu para a ideia de, um dia mais tarde, ter a sua própria loja de cerveja.
Na loja existem já 250 diferentes tipos de cerveja, de várias marcas, incluindo, para além de marcas portuguesas, cervejas de outros países, mas entre estas há também lugar para as açorianas, que vão aumentando em número ao longo dos anos e que vêm conquistando o palato dos visitantes da ilha que, primeiro, compram estas cervejas por curiosidade mas que, depois, voltam de propósito para as voltar a comprar.
Conforme conta Daniel Vieira, este é um mercado com grande potencial na Terceira, tendo em conta que há muita curiosidade em relação ao mundo da cerveja e que, sobretudo, as pessoas sabem que estão perante um produto diferenciado pelo qual estão disponíveis a pagar, uma vez que estão a adquirir produtos de outros países, como por exemplo República Checa, Itália, Holanda, Irlanda, Reino Unido, Estónia, México, França, Bélgica, Alemanha e Espanha.
“Já tivemos três cervejas que são únicas, no sentido em que são três das cervejas mais bem classificadas do mundo, pois há classificações para cervejas tal como existem classificações para vinhos. Tivemos em stock três cervejas destas, raras, e até pensei que iriam demorar muito a ser vendidas por serem caras, mas foram as primeiras a andar”, refere o empresário responsável por este negócio local.
Na sua maior parte, refere, os clientes da Beer Store são residentes na ilha, mas para os turistas acaba também por ser um atractivo ideal para conhecer aquilo que o arquipélago tem para oferecer em termos de cerveja.
“Há algum turismo que vem comprar a cerveja dos Açores, como as duas que existem cá, a Brianda e a Peter Francisco. Da ilha de São Miguel também temos algumas, como a Korisca, e de Santa Maria temos A Nossa. Temos mais algumas cervejas para chegar dessa marca, bem como de outras marcas que vão começar a aparecer cá na ilha Terceira, mas o turista procura a cerveja de cá. Reconhece as outras mas depois leva as cervejas dos Açores, o que é muito bom”, explica o empresário.
Para além destes produtos mais raros ou difíceis de encontrar nos Açores, a Beer Store tem também disponível as marcas mais tradicionais de cerveja e  encontrados noutros pontos de venda, mas são as cervejas diferenciadas que atraem os clientes daquele espaço e que os fazem voltar ali.
No que diz respeito ao conceito desta loja, Daniel Vieira adianta que não se trata de um bar, de um restaurante ou de uma cervejaria, mas sim “de uma loja que vende cerveja de todas as marcas que conseguimos ter cá nos Açores, incluindo packs de aniversário que vêm com ofertas diferenciadas, como copos, garrafas de 1,5 litros ou de 75 ml”, explica.
Questionado em relação aos motivos que o levaram a escolher a venda de cerveja, refere que, embora existiam várias lojas dedicadas à venda de vinho, por exemplo, o mesmo tipo de negócio direccionado para a cerveja “sempre foi reduzido”, pois embora sejam produtos encontrados em alguns lugares da ilha, como restaurantes ou superfícies comerciais, a verdade é que são produtos que não são encontrados frequentemente no mercado.
Em relação ao espaço onde este casal terceirense desenvolve o negócio, decidiram decorá-lo a pensar em alguns bares ingleses: “Começámos a fazer algumas simulações e a ver algumas imagens onde a conjugação entre o preto e a madeira ficavam bem e, no final, ficou mesmo muito bom. Os móveis são todos feitos com material reciclado, com madeiras de paletes, bem como o balcão, e as prateleiras eram antigas e foram melhoradas e restauradas com tampos de madeira”, refere Daniel Vieira, acrescentando que, em relação ao tecto, este está decorado com garrafas de cerveja suspensas, o que acaba por aguçar a curiosidade de quem ali entra.
De momento, adianta, o sucesso do negócio é construído no dia-a-dia, o que não permite que existam, por enquanto, planos para a expansão desta loja. Porém, a existir uma oportunidade de expansão que o casal considere vantajosa, esta será, com certeza, para agarrar.
 

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker