António Trota: “Temos vindo a crescer devagar e com passos seguros”

Empresa açoriana que presta serviços no continente nas áreas de geotecnia e geologia inaugura Domingo a sede em São Miguel

A Açorgeo vai inaugurar a sua sede, nos Açores, em São Miguel, no próximo domingo. O edifício, que está situado no caminho da Adutora, em Ponta Delgada (em frente ao Parque de Máquinas da Câmara Municipal de Ponta Delgada) terá o nome de um dos sócios fundadores, recentemente falecido, Mário Trota.
António Trota é sócio fundador, assim como Fernando Sousa e Francisco Costa.
A “Açorgeo, fundamentalmente, é uma empresa dos Açores que presta serviços também no continente”, precisou.
Parte de alguma tradição da empresa nasce com a Geotrota – Consultadoria em Geociências, na qual António Trota é sócio maioritário. “Significa que a Geotrota”, que é accionista da Açorgeo, “começou em 2004 e parte do «know how» e dos conhecimentos que já vinham da empresa, que era fundamentalmente de consultadoria; nós expandimo-nos e começamos a trabalhar em Geotecnia. Portanto, inicialmente executávamos trabalhos de estudos e prospecção e depois, à medida que ganhámos experiência, passámos a desenvolver actividades de obra, fundamentalmente reforço de fundações, obras especiais como estabilização de taludes, reforço de fundações, algumas obras ao nível de taludes como ancoragens e pregagens, a betão projectado. Posteriormente, no âmbito destas obras começámos a cobrir, algumas vezes em parceria, a parte projecto e também a parte de monitorização. Assim, cobrimos tudo o que é obras especiais no campo da Geotecnia, que é uma parte das obras de engenharia civil, da parte de construção, nas obras especiais. Portanto, nós não fazemos a construção clássica; são antes trabalhos especiais na área da Geotecnia e, claro, também associado à área do ambiente e tudo o que tem a ver com Geologia e Geotecnia”.

Açorgeo no mercado desde 2007

Releve-se que a Açorgeo, que está no mercado desde 2007, dedica-se à realização de estudos, projectos, obra e consultoria em geologia, geotecnia e ambiente. Desenvolve actividade em todo o território português.
Em São Miguel, a Açorgeo procedeu à estabilização de taludes na Estrada Regional 1, Feteiras, no Concelho de Ponta Delgada; projecta e executa a melhoria da segurança da Estrada Regional n.º 2 da Ribeira Quente, na Povoação (2.ª fase), assim como a empreitada de estabilização da costa de Rabo de Peixe, na Ribeira Grande.
“Fundamentalmente, pela dimensão que temos no continente, somos uma empresa média com cerca de 34 trabalhadores. A Açorgeo veio preencher uma lacuna numa área que era deficitária. A empresa começou a sua actividade aqui nos Açores, e, das obras acima mencionadas, trabalhamos fundamentalmente a nível de estudos geológicos e alguns pequenos trabalhos, directamente com os donos das obras ou através de pessoas interpostas como projectistas e com gabinetes de arquitectura de engenharia, mas, nesta fase, trabalhamos fundamentalmente para os grandes empreiteiros aqui na Região ou com as grandes empresas, realizando trabalhos especiais, que estão englobados nessas obras, embora algumas obras já tenhamos feito sozinhos, com algum apoio, como as obras de estabilização de taludes nas Feteiras ou como em obras nas zonas de instabilidade na zona Norte da ilha. Fundamentalmente, temos uma apetência importante e é essa uma das nossas focalizações, de resposta rápida; portanto, executar e trabalhar em áreas onde seja necessário executar estabilizações com alguma rapidez, quando há esses problemas, que ocorrem com alguma frequência nos Açores, de desestabilização das costas”.

Relação de proximidade e confiança

No âmbito da sua actividade, a Açorgeo prima por estabelecer uma relação de proximidade e confiança com os seus clientes, diligenciando sempre pela proximidade, qualidade, assistência técnica e cumprimento de prazos.
A equipa da Açorgeo conta com um vasto leque de técnicos especializados em várias áreas de conhecimento, nos ramos da geotecnia, geologia de engenharia, ambiente e engenharia civil, e experiência que coloca diariamente ao serviço dos seus clientes tendo em vista a sua satisfação.
De referir, ainda, que “entre pequenas e médias obras, a Açorgeo está a executar cerca de 15 obras em todas as ilhas do Arquipélago e em Portugal continental de Norte a Sul”, revelou António Trota. “Nós estamos também sedeados em Condeixa, onde a empresa tem lá um edifício semelhante a este, que agora vamos inaugurar no domingo, embora de menores dimensões. Neste momento temos obras, em curso, em Lisboa, para a Câmara Municipal, em Torres Novas e em Coimbra. Ou seja, estamos lá a fazer um pouco o que aqui fazemos, com uma estrutura menor, é certo, mas temos vindo a crescer devagar e com passos seguros. Tivemos muitas dificuldades em 2013, mas depois as coisas foram-se recompondo, ou seja, temos as dificuldades que todas as empresas têm, mas, fundamentalmente, uma das coisas de que nos orgulhamos, é que, quer um edifício, quer outro, foram construídos sem apoios. Tivemos apoios dos bancos, no sentido de algum empréstimo, mas no caso do edifício em Condeixa, não tivemos apoios. Neste aqui fizemos empréstimos, que vão ser pagos”.
Ainda sobre a inauguração da sede em São Miguel, António Trota releva que “vai ter uma forte componente emocional, mas essencialmente vai ser uma festa de amigos, porque nós tínhamos por hábito fazermos muitas festas, com alguma regularidade, também com os colaboradores”.
Mário Trota faria 52 anos no dia 7 de Julho deste ano. Faleceu tragicamente a 13 de Novembro de 2021.
Natural de Campizes, em Condeixa-a-Nova, António Trota está nos Açores, em permanência, desde 1989, ou seja, há 33 anos.

Marco Sousa *

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker