Clélio Meneses reúne hoje com o Sindicato Médico no HDES por causa das horas extraordinárias dos médicos

 O Secretário Regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses afirmou ontem ao ‘Correio dos Açores que vai reunir hoje com os sindicatos representativos dos médicos e com os Directores de Serviço do Hospital do Divino Espírito Santo numa tentativa negocial para ultrapassar o diferendo que leva a classe médica da unidade hospitalar a recusarem-se a fazer horas extra, além das 150 horas extraordinárias a que estão obrigados por lei.
Alegam os médicos que “estão cansados” e que auferem menos do que os seus colegas do Continente e da Madeira.
Clélio Meneses disse ao ‘Correio dos Açores’ que sendo o protesto médico do conhecimento do governo durante o dia de hoje (ontem), o assunto mereceu a devida atenção e a devida análise.”
Neste sentido, Clélio Meneses reunirá hoje “com os sindicatos representativos dos médicos e com os Directores de Serviço do Hospital do Divino Espírito Santo, para abordar a questão e conhecer as motivações das partes envolvidas.”
O governante recorda, a propósito, “que foi aprovado no Parlamento regional, durante a última sessão plenária, um diploma que prevê o reforço do valor do pagamento das horas extraordinárias aos médicos, sendo que este foi enviado para publicação e aguarda-se que seja aprovado, para procedermos em conformidade”.
Este diploma, numa primeira fase, foi vetado pelo Representante da República, por não determinar o número de horas extraordinárias que os médicos fariam. O diploma foi alterado em Outubro definindo-se um limite de 96 horas para além das 150 horas extraordinárias previstas na lei.
Este diploma, que eleva para cerca de 50 euros a hora extra, não agradou a todos os médicos do Hospital do Divino Espírito Santo.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker