Luís Moniz faz o retrato astrológico

“Em 2023 o nosso país vai continuar a atravessar um ciclo austero e penoso”

 Correio dos Açores: Como será o ano novo ao nível das previsões astrológicas?
Luís Moniz (Astrólogo) - O Ano Novo é regido pela Lua que influencia as marés, as chuvas, as colheitas e as gestações de todos os seres vivos.
A Lua é responsável pelo inconsciente que, por medo, não queremos tomar consciência. Mas, ignorando o nosso lado instintivo apenas estamos a lidar com uma pequena parte consciente de nós. Devemos identificar o nosso padrão emocional, as nossas carências e inseguranças que são caracterizadas pela Lua no nosso Mapa de Nascimento. Aliás, o desconhecimento da nossa profundeza psíquica perturba as nossas acções e fomenta um sentimento de inadequação interior.
O autoconhecimento permite-nos reconhecer as nossas limitações e ajuda a potenciarmos as nossas qualidades intrínsecas.

Como devemos enfrentar a Lua?
Temos de enfrentar a Lua a partir de uma tomada de consciência que possibilite a descoberta do nosso potencial (criador).
É indispensável aprendemos a criar uma sincronia com a nossa condição microcósmica ligada ao sistema do Universo.
Jesus disse: “o reino de Deus está em vós” (Lucas 17,20 -25).

Em que medida o ser humano pode participar de uma maneira produtiva na sociedade em que se insere?
Em primeiro lugar temos de “Ser” inteiros e livres para depois podermos participar no colectivo de forma produtiva. Caso contrário, diria que sem liberdade e consciência individual, vamos ser escravos das relações com os nossos semelhantes.
Neste sentido, temos de identificar a nossa individualidade e ganhar a nossa liberdade que deve estar sintonizada com o plano Cósmico. Deste modo, temos de saber distinguir entre o desenvolvimento de normas sociais ligadas a actividades que nada têm a ver com o Espírito Celestial e a vivência de valores que na prática respeitam a Ordem do Universo.

Acha que há motivos para receios e medos em 2023?
Não devemos ter medo de viver de acordo com os valores Superiores, porque onde quer que estejamos o Céu está sempre presente. A vida é justa porque não dá tudo o que queremos, mas concede tudo o que precisamos de acordo com a “Lei da Reciprocidade ou merecimento”. Aliás, a Lei da Dualidade, a Lei do Kárma,a Lei do Dharma ou do Propósito, a Lei da Causa e Efeito e a Lei da Atração são algumas das doze “Leis do Universo” que devemos incrementar no quotidiano para conseguirmos viver de forma verdadeiramente feliz e compatível com a vida depois da morte.
É nesta vida que temos a possibilidade de preparar a Eternidade.

Voltando à importância que a Lua terá, como podemos fazer a ligação entre o passado e o presente em sociedade?    
A Lua simboliza a infância e o passado que desvalorizamos, mas temos de entender que o presente está sempre alicerçado no passado. Somos o que fomos e esquecendo o passado estamos sujeitos a repeti-lo.
No plano colectivo vamos ter de assumir as responsabilidades por tudo o que deixamos de fazer por falta de um papel activo na sociedade e deste modo contribuímo sem parte para a construção de um país cada vez com mais corrupção e sempre à beira da falência. Assistimos a um tipo de evolução que traz desesperança e infelicidade à humanidade.

Estamos desprotegidos?
A maternidade e a protecção são aspectos também ligados à Lua, mas estamos a ser confrontados com a desprotecção dos diversos governos que criam problemas relacionados com a baixa natalidade e com a desindustrialização em Portugal e na Europa. Ao invés, por exemplo, os E.UA, a China e a Coreia do Sul são países que regulam os seus mercados e protegem as suas economias.

Tem referido nas sucessivas entrevistas anuais que o mundo estará muito conturbado. 2023 será a reconfirmação das desavenças?
Começo por lembrar que, em previsões apresentadas no Correio dos Açores nos anos anteriores, previ tensões em vários lugares do mundo e a possibilidade do início da terceira guerra mundial. Ainda, escrevi nesse referido Jornal que todas as instituições públicas e privadas seriam colocadas à prova de maneira a serem reestruturadas ou eliminadas. Na realidade, o Plutão tem desmascarado a podridão presente em imensas entidades colectivas.

Vamos ter muitas emoções e dificuldades?
O ano de 2023 será marcado por fortes emoções. Prevê-se o surgimento de catástrofes naturais em várias partes do mundo.  
Os ciclos da Natureza conduzidos pela Lua interferem nas águas do nosso corpo que regulam os sentimentos.
Os problemas de saúde precisam de ser encarados com seriedade.
Espera-se o agravamento da situação económica em Portugal.
Há semelhança do que aconteceu nos últimos anos, embora o Saturno saia de Capricórnio, a partir de Março o seu longo percurso por Aquário vai continuar a colocar à prova a qualidade de todas as instituições coletivas.

Podemos ser optimistas em alguma fase do ano ou estaremos sempre sob pressão nas várias áreas de intervenção comunitária?
Plutão entra em Março na Constelação de Aquário e vai impor a mudança de mentalidade necessária para a modernização da sociedade e das instituições. Com a entrada de Plutão em Aquário, temos de aprender a pensar e a entender que nem tudo o que é legal é bom ou está certo.
Aquário é o Signo que representa a liberdade. Mas, não há que inventar valores, todo o progresso individual e colectivo deve estar baseado no conceito Oriental que tudo faz parte de um “Todo” sincronizado com a “Ordem do Universo”. Tudo o que vai contra a Natureza é uma ilusão que acaba em tragédia.
A fantasia foi tão grande que até o falso poder achava que dominava a Natureza e depois vêm os desequilíbrios dos ecossistemas que trazem as desgraças naturais e as doenças.
É através do conhecimento que podemos chegar à liberdade de poder escolher o respeito pela Natureza em vez de prejudicarmos o nosso Planeta, que acusa mudanças climáticas preocupantes para a humanidade.  

Qual a importância de Plutão nos diversos planos mundiais?
A última vez que Plutão esteve em trânsito pela Constelação de Aquário foi no período entre 1778 a 1798, que foi marcado pela Revolução Francesa e o Iluminismo.
Plutão impulsiona progressos, científicos, tecnológicos e fomenta novos sistemas em termos de comunicação.
Este é um posicionamento intensamente revolucionário e que dura vinte anos. Os líderes governamentais podem enfrentar fortes oposições e até revoltas populares. Esse trânsito abala todo o poder totalitário, autoritário e indisponível para a transformação compatível com a energia aquariana que exige uma mentalidade progressista e sobretudo mais humanista.
Mas, apenas quando Plutão entrar em Peixes é que os governantes irão ser iluminados pelo Espírito Celestial. É, provavelmente, apenas daqui a duas dezenas de anos que as ciências vão entender que a consciência humana está ligada ao Universo. Ou seja, tudo faz parte de um “Todo”.

Qual a situação para Portugal. Continuaremos em sofrimento?
Em Março, o planeta Saturno entra em Peixes e sugere que a humanidade expanda a fé e a solidariedade.
De forma geral, todos os Signos devem sentir uma nova energia. Depois de dois anos em Aquário, o Saturno entra em Peixes para aproximar as pessoas do seu Espírito.
Todo o sofrimento é por causa da posse material e emocional. Temos de alcançar os nossos objetivos sempre adotando uma postura desapegada, que não significa indiferente, mas focada no plano Cósmico.
A ausência da nossa “Essência” cria o vazio interior que traz ansiedade.
Temos de procurar conhecer a nossa condição criada pela Natureza, que nada tem a ver com tudo o que foi aprendido culturalmente.
Com esta posição de Saturno em Peixes, que é o Signo de Portugal, o nosso país vai continuar a atravessar um ciclo austero e penoso.

Como devemos nos posicionar em relação à fé à ordem do Universo?
Em Maio, o maior planeta do Sistema Solar, Júpiter, entra em Touro e reforça a necessidade de cada um de nós encontrar valores práticos e adequados à atual conjuntura.
Certamente vai crescer a vontade das pessoas alcançarem segurança, mas a posse material deve estar compatível com os valores Espirituais.
A fé deve estar fidelizada à ordem do Universo.

Em termos de signos, como se apresenta o ano?
Primeira parte da tabela dos Signos: Touro, Carneiro, Capricórnio, Caranguejo, Sagitário e Escorpião.
Segunda parte da tabela dos Signos: Balança, Aquário, Gémeos, Leão, Virgem e Peixes.

Qual a previsão geral para os Signos em 2023?


Carneiro
Devido à passagem de Júpiter por esta Constelação, o primeiro semestre é o período protegido e propicio para preparar projectos ambiciosos para os próximos anos.
Podem surgir novas oportunidades na carreira, sobretudo, até ao mês de Maio. No entanto, todo o ano de 2023 será repleto de aventuras e conquistas.
De qualquer forma, deve tomar iniciativas arrojadas que possam promover a expansão da sua vida sentimental e material.

Touro
A partir de Maio, prevê-se uma melhoria na sua vida com a entrada de Júpiter em Touro, que lhe vai proporcionar conforto e abundância.
Por outro lado, Úrano vai trazer-lhe as benesses e as mudanças necessárias para a sua evolução. Este é o Signo mais beneficiado em 2023.
Há uma protecção Cósmica que vai contribuir para o crescimento da vida afectiva, profissional e económica, mas não tenha medo de enfrentar novos desafios.

Gémeos
Começa um longo período de reestruturação da área laboral, que vai precisar de ser reorganizada. Este é o ano certo para diversificar a carreira.
Em todos os sectores da sua vida, deve ser prudente e racional de forma a evitar confusões ou decisões precipitadas principalmente no trabalho. Em virtude de Plutão estar a transitar pela 9ª Casa (filosofias e conhecimento), pode sentir vontade de enveredar por novas aprendizagens.
Caranguejo
Este é um Ano auspicioso em que um aspeto entre a Lua e o Marte vai aumentar a sua capacidade de tomar decisões importantes para a sua vida, de modo a conseguir conquistar a sua liberdade. Possivelmente vai ter de enfrentar questões familiares que devem ser encaradas com seriedade, confiança e otimismo.
Mas, aprenda a partilhar os seus sentimentos com os seus semelhantes.
Este é um dos Signos mais beneficiados em 2023, que é ano ideal para vivenciar novas experiências.

Leão
É o fim de uma fase de dificuldades e o início de um ano mais agradável e produtivo. Esperam-se melhorias e mudanças que alteram as suas rotinas habituais. Contudo, reveja as suas atitudes e valores de maneira a conseguir desenvolver uma atitude flexível que lhe permita lidar com situações insólitas e repentinas.
O novo ano possibilita-lhe expandir as relações, fazer mudanças na carreira e alcançar a sua independência financeira.

Virgem
É possível que possa surgir a oportunidade de fazer viagens, concluir estudos e fazer cursos informais fundamentais para o seu aperfeiçoamento individual.
Este é um ano de aprendizagem. Procure dar o melhor de si e faça o que for preciso para progredir na carreira.
O maior desafio será mostrar a sua sabedoria através de amizades e parcerias. Mas, evite a imaturidade para conseguir assumir responsabilidades e mostrar o seu valor.

Balança
Vai ter de mudar alguns hábitos para poder alcançar a alegria e a estabilidade pretendidas. O sucesso passa pela sua própria capacidade de aumentar a sua produtividade. Aprenda a manter o seu equilíbrio de modo a afastar dependências nas suas relações.
O ano de 2023 é excelente para expandir a sua vida amorosa e iniciar novos projectos.
Também, durante este ano, deve cuidar da sua saúde.
Provavelmente vai ter de lutar para alcançar a realização profissional.

Escorpião
O Signo mais intenso do Zodíaco tem um ano que traz a renovação de vida.
Prevêem-se mudanças positivas relacionadas com o trabalho e as finanças. Ainda, é um ótimo ano para expandir os sentimentos e reorganizar ou aumentar a estrutura familiar.
Os projectos podem agora ser construídos de uma forma sólida e duradoura.
Se está disponível, pode iniciar um romance intenso.
Também, deve expandir a sua consciência e preparar novos projetos para o futuro.

Sagitário
O regente desse Signo em trânsito pela Constelação ligada ao elemento Fogo vai conceder-lhe maior capacidade de liderança.
Durante os primeiros meses do ano, Júpiter traz-lhe o optimismo e a criatividade essenciais para conseguir colocar as suas ideias em prática.
Trata-se de um ano cheio de oportunidades para concretizar os seus sonhos.
É uma boa conjuntura para estudar e investir em novas formações de acordo com a sua vocação.

Capricórnio
Perspectivam-se mudanças e progressos.
O ano de 2023 é indicado para arriscar na construção de projetos que lhe tragam realização. Oacréscimo da autoconfiança vai possibilitar-lhe reconstruir o seu futuro.
Esse Ano Novo é ótimo para consolidar a sua imagem pública em todas as áreas da vida. No amor, embora seja uma pessoa prudente, provavelmente vai querer relançar a sua vida amorosa.
Contudo, deve adoptar uma postura mais flexível, criativa e desapegada para poder modificar a sua vida com sucesso.

Aquário
As palavras-chave do Ano Novo são: libertação, transformação e liberdade.
Os últimos dois anos foram de difícil reorganização da sua vida, mas as tensões são atenuadas em virtude de o Planeta Saturno sair do seu Signo em Março. Porém, nesse mesmo mês, o Plutão entra em Aquário e traz transformações profundas nas áreas desgastadas da sua vida. Neste sentido, vai ter de eliminar tudo aquilo que não serve o propósito kármico.
O importante é sentir que é livre nas suas acções e na forma como interage com as outras pessoas.
A vida financeira precisa de ser gerida com prudência.

Peixes
Está a encerrar um ciclo para começar outro em Março de 2023 com a entrada de Saturno nesse Signo. É preciso ser mais racional e realista para encarar os desafios que a vida trouxer neste ano. Deve actuar com o comprometimento e a responsabilidade que Saturno exige de modo a reestruturar a sua vida sentimental, laboral e financeira.
Por onde passa Saturno a vida é avaliada e o resultado será colher tudo o que semeou no passado. É tempo de se confrontar com a verdade.
A melhor forma de lidar com essa energia de Saturno é criar uma sincronia com o seu regente Neptuno que representa a Espiritualidade.                                                            
                          

CA

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker