Greve das trabalhadoras da Cofaco em Rabo de Peixe “acima das expectativas”

A greve das trabalhadoras da Cofaco às horas extraordinárias na unidade fabril de Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, que se prolonga por um longo período de tempo, esteve, no primeiro dia, “acima dos 70%” e que o sindicalista Victor Silva considera ser “acima das Expectativas”.
 Segundo notícia da Antena 1 Açores, as operárias de transformação de pescado da Cofaco, em Rabo de Peixe, estão desde ontem em greve às horas extraordinárias dois dias por semana, em luta pela progressão nas carreiras.
As trabalhadoras vão estar em greve às horas extraordinárias até 28 de Abril, às segundas e sextas-feiras.
Segundo Victor Silva, para além da progressão das manipuladoras na carreira profissional, pretende-se assegurar a “dignificação e valorização do trabalho, a conciliação da vida profissional com a pessoal e familiar”, bem como o “aumento do subsídio de alimentação e das diuturnidades e aumentos salariais justos”.
Na categoria de manipuladora, a estrutura sindical sugere que seja dividida “em, pelo menos, três níveis, para que as trabalhadoras beneficiem de distinção e aumentos salariais, uma vez que os únicos aumentos que estas trabalhadoras têm são os decorrentes do aumento da retribuição mínima regional”.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker