Maria João Carreiro diz que “existe baixa literacia e participação dos jovens na vida pública e política” dos Açores

 A Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego propôs o lançamento de um estudo de avaliação da literacia e participação democrática dos jovens da Região a realizar pelo Observatório da Juventude dos Açores (OJA).
Maria João Carreiro falava após um encontro de trabalho com Fernando Diogo, Ana Palos e Sandro Serpa, coordenadores do Observatório da Juventude dos Açores. Segundo a responsável, o estudo deverá “começar no primeiro trimestre deste ano e incidir sobre temas como o conhecimento das instituições democráticas, autarquias locais e regionais, participação cívica ou associativismo juvenil e estudantil”.
“Existem evidências da baixa literacia e participação dos jovens na vida pública e política. Neste sentido, este estudo pretende avaliar os saberes e práticas dos jovens para que, com base nos seus resultados, possam ser definidas medidas e acções que estimulem uma maior participação cívica e democrática dos jovens açorianos, não só a nível local, mas também a nível regional”, disse a Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego. O evento contou ainda com a presença do Director Regional da Juventude, Eládio Braga.
As conclusões do estudo servirão de base à construção do Plano Regional para a Participação Democrática e Literacia Juvenil, um compromisso do XIII Governo dos Açores, inserido no Plano Anual de Investimentos para 2023 na área da Juventude. A proposta preliminar deverá ficar concluída no terceiro trimestre deste ano, disse Maria João Carreiro.
Segundo a Secretária da Juventude, o Plano Regional de Alfabetização e Participação Democrática está previsto para ser implementado “no início do próximo ano e no prazo de três anos”. Irá abranger jovens dos 12 aos 30 anos, bem como escolas profissionais e regulares, associações juvenis, IPSS Social ou órgãos locais do Governo.
“Este Plano Regional será uma oportunidade para reforçar ainda mais o envolvimento dos jovens com a Autonomia e com as instituições democráticas. Contribuirá também para a redução da abstenção dos jovens e para a consolidação da sua participação nos processos de decisão públicos e políticos”, sublinhou a Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker