Gualter Furtado distinguido em Lisboa pela Ordem dos Economistas

O economista açoriano Gualter Furtado recebeu ontem na Fundação Calouste Gulbenkian,  no Congresso da Ordem dos Economistas intitulado ‘Portugal e os Desafios do Futuro’, o Título Honorífico de Economista Conselheiro. Gualter Furtado foi escolhido pela Direcção Nacional da Ordem dos Economistas para intervir no Congresso em representação dos Economistas Seniores e Conselheiros que receberam os Diplomas Profissionais com os Títulos de Economista Sénior e Economista Conselheiro.
Na altura, Gualter Furtado começou por dizer que foi “em boa hora” que a Ordem dos Economistas tomou esta iniciativa de distinguir os economistas “sem nenhum registo de infracção disciplinar e que pelo seu percurso tenham contribuído, de forma relevante, para o desenvolvimento económico de Portugal, de acordo com os princípios sustentados pela Ordem dos Economistas”.
Este é o “reconhecimento, por parte da nossa Ordem, do esforço, do trabalho, do contributo dado às empresas e às instituições pelos economistas e gestores que escolheram esta orientação profissional para o percurso das suas vidas”, referiu.
“Mais do que uma distinção individual a cada um de nós, pelos resultados do nosso trabalho, o que já é significativo”, realçou Gualter Furtado, “interpreto este reconhecimento por parte da Ordem também como um incentivo aos jovens do nosso país e a todos os estrangeiros que nos escolhem para estudarem, para optarem pela profissão de Economista, por ser necessária, ser útil, representar um valor acrescentado líquido para as empresas e instituições públicas e privadas, a que acresce terem uma Ordem a que vale a pena pertencer, por prestigiar a profissão e ser uma referência nacional, sem esquecer as Delegações de todo o País, incluindo as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira”.
Considerou que, ao ser distinguido no Congresso da nossa Ordem, neste dia 25 de Outubro de 2023, realizado em Lisboa na Fundação Calouste Gulbenkian, com o título Honorífico de Economista Conselheiro e ter sido escolhido pela Ordem dos Economistas para representar todos os colegas no recebimento do Diploma que atesta a Distinção, que nos permite utilizar a Insígnia em todas as cerimónias solenes promovidas pela Ordem dos Economistas, e incluir na nossa assinatura profissional, a menção de “Economista Conselheiro”, gostaria em meu nome pessoal e de todos os colegas, de agradecer à nossa Ordem por esta pioneira iniciativa, e dizer a todos os presentes, que nos limitamos a fazer o que nos competia, que era e é, valorizar a nossa profissão, honrar as escolas onde estudamos, as nossa origens e contribuirmos para um País mais Desenvolvido em termos económicos, sem esquecer a sua coesão social e territorial”.
“Partilho esta distinção com os economistas distinguidos hoje (ontem), com os meus colegas de económicas, os meus professores e alunos e todos aqueles economistas que todos os dias trabalham na periferia e ultraperiferia para melhorarem os territórios e a vida dos seus conterrâneos”.
“Finalmente”, concluiu Gualter Furtado, “uma palavra de incentivo para a Ordem dos Economistas continuar a desenvolver o trabalho que tem vindo a ser feito com as suas Delegações, e a quem saúdo”.
Gualter Furtado é Presidente do Conselho Económico e Social dos Açores e Presidente do Conselho de Administração do novobanco dos Açores.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x