Lagoa cria equipa multidisciplinar de intervenção comunitária

O Conselho Municipal de Segurança do Município de Lagoa reuniu no edifício da Casa da Cultura Carlos César, presidido pelo Vice-presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Frederico Sousa, com a presença de agentes de autoridade e segurança, como o Procurador da República do Ministério Público - Comarca dos Açores, a Polícia de Segurança Pública, Guarda Nacional Republicana e Capitania do Porto, de representantes das juntas de freguesia, da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários, do Instituto da Segurança Social dos Açores, do Núcleo de Empresários de Lagoa (NELAG), da Associação para a Igualdade e Direitos das Mulheres (UMAR – Açores) e da Associação de Apoio à Vítima (APAV) e dos conselhos executivos dos estabelecimentos de ensino do concelho, bem como cidadãos nomeados pela Assembleia Municipal com relevante intervenção em matéria de segurança. 
Naquela que foi a segunda reunião, do presente ano, da comissão alargada Municipal de Segurança de Lagoa, foram abordadas temáticas relacionadas com factores que podem comprometer a segurança no concelho de Lagoa, nomeadamente a problemática dos comportamentos aditivos e dependências ou a problemática do consumo de substâncias psicoactivas ilícitas, da violência doméstica e da segurança rodoviária e pedonal.
O Conselho Municipal de Segurança debateu a importância de criar um conjunto de medidas com vista à prevenção e minimização do impacto negativo decorrente da prática de consumo e tráfico de substâncias psicoativas, a que se assiste em alguns locais da cidade e, simultaneamente, a criação de uma equipa multidisciplinar de intervenção comunitária, integrando a comissão restrita do Conselho Municipal, que irá trabalhar directamente junto da população em risco de exclusão.
 Na ocasião, o Vice-presidente informou que a autarquia adquiriu recentemente um conjunto de equipamentos de salvamento para suporte ao serviço Municipal de Protecção Civil, nomeadamente um Veículo Ligeiro de Combate a Incêndios (VLCI), uma viatura 4x4 de cabine dupla, uma moto de água equipada com atrelado e prancha de salvamento bem como outros equipamentos ligeiros de primeira intervenção, num investimento total de cerca de 200 mil euros, cofinanciados pelo PO2020. Além disso, com a passagem da Unidade de Saúde a Centro de Saúde e o respectivo alargamento do horário, a Lagoa está, em condições de ver reforçada a sua capacidade de resposta com a permanência de uma viatura de transporte de doentes urgentes e uma de doentes não urgentes. Frederico Sousa lembrou, ainda, que irá continuar o trabalho de reforço da iluminação nas vias públicas e que, em termos da segurança rodoviária, continuam a ser equacionadas e implementadas várias medidas passivas de melhoramento da segurança nas vias municipais. Sendo de todo relevante, que no caso das vias regionais da tutela do Governo que sejam também tomadas medidas de prevenção da sinistralidade, nomeadamente com a implementação de radares nos troços mais problemáticos.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x