Vendas da Delta Air Lines para os Açores “estão a correr bem” e companhia não descarta voos durante o ano todo

Na próxima Sexta-feira chega a Ponta Delgada o voo inaugural da Delta Air Lines que liga Ponta Delgada a Nova Iorque – JFK mas as expectativas da companhia aérea para esta nova rota são grandes. Em conferência de imprensa ontem em Lisboa, a Delta Air Lines manifestou que as vendas para os Açores “estão a correr bem, dentro das expectativas”, sendo que a maioria das reservas está a ser feita pelo mercado norte-americano. Tal facto deixa a companhia aérea confiante e “empolgada” com esta operação que irá ligar os Açores a Nova Iorque cinco vezes por semana. De tal forma que o Vice-presidente Senior da Delta EMEAI, Corneel Koster, não descarta a possibilidade de se estender a operação ao longo de todo o ano, algo que aconteceu também com a rota Lisboa – Nova Iorque, lançada em Maio de 2017, com voos diários apenas durante o Verão. Mas que correspondeu ao transporte de mais de 42 mil passageiros, o que levou a Delta Air Lines a prolongar agora este ano os voos durante todo o ano. De acordo com a revista Publituris, Corneel Koster referiu em conferência de imprensa que “frequentemente lançamos rotas sazonais e, depois, quando elas correm bem, aumentamos a oferta para anual, o melhor exemplo é Nova Iorque, que começou como uma operação sazonal no ano passado. Este é o segundo ano em que operamos a rota e já passou a anual, o que é fantástico, uma autêntica história de sucesso. Poderemos fazer o mesmo nos Açores? Acho que não devemos especular, mas esperamos que a rota corra muito bem”, disse. Corneel Koster destacou “o potencial do destino” e a “beleza real, o charme e a descoberta que os Açores têm para oferecer” como principais atractivos para a nova rota que vai ligar a “cidade que nunca dorme” a Ponta Delgada. “Lançámos Ponta Delgada porque estamos muito empolgados com o que os Açores têm para oferecer”, afirmou Corneel Koster que destacou o interesse para os turistas dos Estados Unidos, principalmente na área de Nova Iorque, da natureza que abunda nos Açores. Corneel Koster acrescentou que esta nova rota acaba por ser um regresso aos Açores, uma vez que como Pan Am, antes de existir a Del ta, a transportadora operou voos entre Horta e Nova Iorque JFK, em 1939. Nesta nova rota, os voos, em horas locais, partem de Ponta Delgada às 8h15 e chegam a Nova Iorque às 10h28, regressando às 21h para chegar aos Açores às 6h45 do dia seguinte. Além da rota para Ponta Delgada, que se vai apresentar com cinco voos por semana, a companhia abre ainda, na sexta-feira, dia 25, uma nova rota sazonal à partida de Lisboa e com destino a Atlanta, com voos diários. De acordo com informação disponibilizada pela companhia aérea, a Delta Air Lines vai aumentar este ano a capacidade oferecida no mercado português em 216%, face a igual período do ano passado, contando com mais de 7.400 lugares por semana entre Portugal e os Estados Unidos da América, números que mostram a importância do mercado português para a companhia aérea. “Não há outra região onde a Delta Air Lines vá crescer tanto. São 7.432 lugares por semana”, acrescentou Corneel Koster que referiu que no ano passado o número de americanos que visitaram Portugal cresceu 30%, sendo esperado um novo acréscimo também este ano, já que também a oferta também cresceu. A companhia aérea faz saber ainda que durante o Verão vai contar com voos diários na rota Lisboa - Nova Iorque que passam a quatro frequências entre Janeiro e Março de 2019, enquanto as ligações sazonais Ponta Delgada - Nova Iorque e Lisboa - Atlanta contam com cinco frequências por semana e voos diários, respectivamente. De acordo com informação da empresa sedeada nos Estados Unidos da América, a Delta Air Lines “é a única companhia aérea a oferecer rotas sem escalas entre Lisboa e Atlanta, além dos Açores e Nova Iorque”. Apresentando também enquanto benefícios aos clientes que viajam para os Estados Unidos mais de 200 destinos via Atlanta e mais de 50 destinos via Nova Iorque. Os voos da Delta a partir de Lisboa e de Ponta Delgada para Nova Iorque - JFK são operados por aviões Boeing 757-200ER, sendo o de Lisboa para Atlanta um Boeing 767-300ER. Todas as rotas vão ser operadas em conjunto com os parceiros joint-venture Air France KLM e Alitalia. Mário Fortuna afirma que a ligação da Delta entre Nova Iorque e Ponta Delgada pode gerar cerca de 16 milhões Mário Fortuna, Presidente da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores (CCIA), confirmou ontem ao Correio dos Açores a estimativa de que o impacto económico da ligação aérea entre Nova Iorque e Ponta Delgada por parte da Delta Air Lines possa atingir os 16 milhões de euros. Admitindo que a operação da Delta entre Ponta Delgada e Nova Iorque irá gerar mil visitantes, que realizarão uma estadia de cinco dias, durante quatro meses, Mário Fortuna estima que serão 120 mil as dormidas, a cerca de 100 euros, atingindo, assim, os proveitos de 12 milhões de euros. O economista açoriano faz uma estimativa por baixo e admite que mesmo se atingindo os 50% daquele valor, que seis milhões de euros é um “valor conservador” para o impacto na economia dos Açores. Nesta perspectiva, o impacto da operação da Delta Air Lines na geração de riqueza, “há que considerar efeitos multiplicativos” que podem fazer este valor chegar aos 16 milhões de euros, considerou. A ligação com Nova Iorque corresponde “à abertura dos Açores a um mundo diferente”, disse Mário Fortuna. Trata-se, como disse, de uma “nova realidade muito positiva” e uma oportunidade que “é necessário saber agarrar para deixar uma primeira boa impressão a quem visita” o arquipélago. O Presidente da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores não esconde alguma preocupação com a necessidade de formação no sector turístico face ao critério de exigência dos turistas americanos. Apesar disso, releva a esperança de a operação “vai correr bem” e põe estender-se aos 12 meses do ano. Apesar de se ter feito um “trabalho apurado para preparar” os trabalhadores do setor do turismo, o presidente da Câmara do Comércio e Indústria admite “alguma fragilidade”, mas está “esperançado que tudo vai correr bem” e que será possível estender esta operação da Delta Air Lines pelos 12 meses do ano.
Print
Autor: Carla Dias

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker