Quatro mil crianças foram conhecer o sector que tem feito um “percurso absolutamente notável” nos Açores

Foram mais de quatro mil crianças que se deslocaram de todos os concelhos de São Miguel para participar de forma activa nas comemorações do Dia Nacional da Agricultura que ontem se assinalou no recinto do mercado agrícola, em Santana. O espírito era de diversão para os mais novos mas também de uma maior proximidade com o sector que tem grande impacto na economia regional. Isso mesmo destacou o Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, que se disse “impressionado” com a moldura humana que se conseguiu no mercado agrícola de Santana, elogiando a “iniciativa de muito mérito” que proporcionou um contacto directo das crianças com o mundo rural. Uma iniciativa que além de dar a conhecer às novas gerações “a forma como muitos dos produtos que consumimos no dia-a-dia surgem”, também valoriza e dignifica um sector de grande importância para a Região e que tem desafios “todos os dias”. Desafios, alertou Vasco Cordeiro, quer ao nível do trabalho do Governo Regional quer do trabalho “de cada agricultor”, salientando que “há aspectos que urge melhorar, há desafios que estão à nossa frente. Um desses desafios que nos mobiliza a todos tem a ver com a negociação do próximo Quadro Comunitário de Apoio”. E acrescentou que “é conhecido que não estamos satisfeitos com a proposta de orçamento comunitário que foi apresentado”. Vasco Cordeiro optou por realçar “o mérito e a importância desta iniciativa e por aquilo que significa de determinação e vontade de vencer os desafios que se nos apresentam no futuro”. Isto porque “os Açores têm feito um percurso absolutamente notável” e não apenas no sector dos lacticínios mas em todo o sector agrícola, destacando que “os agricultores açorianos, e julgo que não peco por excesso, são o exemplo na capacidade de resposta aos desafios quer da quantidade, quer da qualidade que lhes são colocados, e não apenas no sector dos lacticínios”. Mas num dia de “celebração e enaltecimento de uma actividade que tem uma ligação tão profunda à nossa Região”, Vasco Cordeiro reforçou a importância e mérito da iniciativa e acrescentou que “o que se faz aqui, sensibilizar, despertar o gosto e interesse das crianças por esta actividade é também uma forma digna e bastante meritória de servir a causa da agricultura, e numa Região em que a agricultura tem o peso que tem, servir a causa dos Açores”. “Enaltecer a agricultura” Também o Presidente da Associação Agrícola de São Miguel, Jorge Rita, enalteceu a “capacidade de resistência e resiliência” do sector que tem um potencial “excepcional de produção, temos o gosto, temos de continuar a alimentar esse gosto”. A iniciativa, que tem como objectivo dar a conhecer o trabalho agrícola e “o trabalho que a agricultura tem”, também serve de para que nas escolas cada vez mais se fale na importância da agricultura “no nosso dia-a-dia e não da forma negativa que muitas vezes se transmite. Mas fazer exactamente o contrário, fazer com que se enalteça a parte positiva da agricultura. E penso que a presença e envolvência das crianças aqui, é um registo desta notoriedade”, referiu Jorge Rita perante mais de 4 mil alunos de escolas do 1º ao 6º anos de escolaridade. O Presidente da Associação Agrícola de São Miguel, ressalvou a “união de esforços e comunhão” entre as várias entidades que contribuíram e apoiaram a iniciativa “pode ser um exemplo para as preocupações no futuro da agricultura”. Nomeadamente, que “a produção, a indústria, os eurodeputados, os deputados, as confederações e o Estado-Membro”, façam a pressão necessária junto da União Europeia “para inverter as indicações daquilo que já sabemos que serão as verbas adstritas ao próximo Quadro Comunitário de Apoio”. No entender de Jorge Rita é imprescindível inverter este quadro de verbas “porque a paixão que a agricultura tem nos Açores e que a agricultura potencia noutros sectores de actividade, não tem um preço. E não tendo um preço, todos temos de olhar para os Açores de uma forma diferente, do que é a agricultura no contexto nacional e no contexto europeu”, referiu. “CAP está empenhada” Presente neste evento que reuniu mais de 4 mil crianças em Santana, esteve também o Presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), Eduardo Oliveira e Sousa, que se disse “emocionado” com o que viu: “o empenho das pessoas e o interesse até da própria comunidade e dos professores”. Perante os desafios que a curto prazo se colocam à agricultura, a nível nacional e nos Açores, Eduardo Oliveira e Sousa lembrou que a CAP está envolvida nas negociações do pacote agrícola e “mal seria se como portugueses não reivindicássemos mais para Portugal. No caso dos Açores, atendendo à situação particular que têm de serem uma região ultraperiféricas, os apoios têm de ter uma expressão mais significativa”. No âmbito das negociações das verbas do próximo Quadro Comunitário de Apoio “são muito importantes as ajudas específicas para as regiões insulares, dentro do pacote da Política Agrícola Comum (PAC). Faremos os possíveis e creio que os governantes estão conscientes da importância do que significam as negociações que se aproximam para que este sector não fique menos apoiado do que estava”. Neste sentido, Eduardo Oliveira e Sousa destacou que o facto do Comissário Europeu da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, visitar os Açores de 27 a 28 de Junho, “é o reconhecimento da parte dele, da importância que o sector tem no âmbito da própria União europeia”. Até porque Phil Hogan vai estar primeiro em Santarém, na Feira Nacional da Agricultura, e no mesmo mês, volta para visitar os Açores. “Só pode significar que para o comissário europeu, Portugal é um país com que simpatiza, para o qual presta atenção e seguramente que negociações bem conduzidas só poderão trazer benefício para o nosso país. Tenho muita expectativa que se confirmem os anseios de Portugal para que a comissão transporte para o pacote financeiro da PAC portuguesa aquilo que possa significar não haver quebras face às quebras que foram já anunciadas”, concluiu Eduardo Oliveira e Sousa. O Presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, fez questão de enaltecer a iniciativa que decorreu no mercado agrícola de Santana que “é uma excelente montra do melhor que temos para oferecer ao nível da produção agrícola. Paralelamente também saudar a colaboração que é feita entre as várias entidades, o Governo Regional e a Associação Agrícola de São Miguel, no sentido de proporcionar às nossas crianças um dia diferente de sensibilização para o bem-estar animal e produção agrícola”, salientou. Diversão para todos Numa organização da Associação Agrícola de São Miguel, em parceria com o Governo Regional e entidades públicas, privadas e cooperativas, as comemorações do Dia Nacional da Agricultura decorreu sob o lema “cuidar e cultivar, para todos alimentar”. O evento onde foi possível aos mais novos contactar com animais e várias culturas hortícolas e frutícolas, não esquecendo as florestas, deixou satisfeitos alunos e produtores que ali demonstraram aquilo que cultivam. Foi o caso da Denise Brasil, de 9 anos, da Escola Básica da Ajuda da Bretanha que o que mais gostou foi “de tirar leite à vaca”, algo que não costuma fazer porque “em casa não tenho vacas”. Também Gonçalo Costa, de 8 anos, da Escola da Lomba da Maia, gostou mais “dos animais”. Em casa tem “galinhas, perus, gansos, patos e pombas”, mas no futuro “não quero ser agricultor dá muito trabalho”. Do lado dos produtores e agricultores, Cláudio Medeiros da Quinta do Pôr do Sol, levou os seus morangos aos mais novos e considera que “cada vez mais é necessário as crianças terem contacto e saberem de onde as coisas vêm”. Também Madalena Mota, da Fábrica de Chá Gorreana, que participa neste evento pelo segundo ano consecutivo, considerou que “as crianças são o futuro e o futuro é educarmos e eles verem o que é a nossa terra, o que produzimos e como chega ao supermercado e terem gosto de comprar o que é nosso”, concluiu. No final as crianças degustaram um almoço oferecido pela Associação Agrícola de São Miguel.
Print
Autor: Carla Dias

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker